UAI

2

Rodrigo Caetano desconversa sobre futuro no Atlético: 'Não me preocupo'

Uma das prioridades do presidente Sérgio Coelho e do grupo que participa da gestão do Atlético é a manutenção do diretor de futebol Rodrigo Caetano para 2023

28/04/2022 21:01 / atualizado em 28/04/2022 22:52
compartilhe
Rodrigo Caetano não deu pistas sobre o seu futuro no Atlético
foto: João Victor Pena/EM/DAPress

Rodrigo Caetano não deu pistas sobre o seu futuro no Atlético


Uma das prioridades do presidente Sérgio Coelho e do grupo que participa da gestão do Atlético é a manutenção do diretor de futebol Rodrigo Caetano para a próxima temporada. O vínculo atual vai até o fim de 2022. Nesta quinta-feira (28), durante lançamento do livro do atacante Huk, na Arena MRV, o executivo não deu pistas sobre o seu futuro.

"Eu trabalho aqui todos os dias com o mesmo nível de comprometimento, o meu cargo exige isso, visando a continuidade aqui, sei lá, cinco, dez anos, mesmo que isso não ocorra. Porque é assim que um executivo, independentemente da área, ele tem que trabalhar o presente e projetar o futuro. Faço isso todos os dias, mesmo que não tenha continuidade ano que vem. Isso é uma decisão, uma conversa que a gente vai ter", disse.

"Não me preocupo, todas as nossas ações são conjuntas e mirando a manutenção do bom trabalho que vem sendo realizado no presente momento, e com muita esperança que essa nossa caminhada de conquistas seja longa", acrescentou Rodrigo Caetano.

Caetano chegou ao Galo em janeiro de 2021 para suceder Alexandre Mattos. Desde então, conseguiu os títulos de campeão do Brasileiro e da Copa do Brasil, no primeiro ano de trabalho, e da Supercopa do Brasil e do Mineiro, na atual temporada.

Homem de confiança do presidente Sérgio Coelho e dos empresários Rubens Menin, Rafael Menin, Renato Salvador e Ricardo Guimarães, que participam ativamente da gestão, Caetano começa a ter o nome especulado na CBF para o ciclo que se iniciará em 2023, logo após a Copa do Mundo do Catar.

Em entrevista ao canal Fala Galo, Rafael Menin, um dos 4 R's, disse que não vê substituto à altura de Rodrigo Caetano no Brasil. Justamente por isso, o clube não medirá esforços para ampliar o contrato que vence em dezembro.

"Achar um diretor de futebol como o Rodrigo, no futebol brasileiro, acho que não tem. O Galo vai trabalhar para que ele continue sendo o diretor de futebol a partir...no ano que vem, acho que o contrato dele vence no fim do ano, né? Ele continua sendo o nosso diretor de futebol, mas tomara que essa dobradinha continue funcionando bem. Acho que ele gosta do ambiente, do trabalho, das pessoas que estão dentro desse projeto, a turma toda é muito séria, bacana, e a gente quer sempre contar com os melhores profissionais do mercado. E o Rodrigo é o melhor profissional do mercado brasileiro".

Rafael Menin ainda declarou: "Se eu fosse o Rodrigo Caetano, eu assinaria o contrato com o Galo. Mas o que eu posso falar é que é um cara que a gente gosta muito, um profissional muito, muito comprometido, muito sério, trabalha 24h por dia, eu mando Whatsapp pra ele 00h30, depois do jogo, e ele me responde 00h35. É um cara diferenciado", completou o empresário.

Compartilhe