UAI

2

Vice do Atlético mostra otimismo por renegociações de dívidas onerosas

José Murilo Procópio conduzirá conversas com boa parte dos credores do Galo; dirigente reafirma que já recebeu uma ligação indicando 50% de desconto em débito

01/06/2022 16:00
compartilhe
José Murilo Procópio, vice-presidente do Atlético, espera boas condições oferecidas por credores para renegociar dívidas onerosas
foto: Pedro Souza/Atlético

José Murilo Procópio, vice-presidente do Atlético, espera boas condições oferecidas por credores para renegociar dívidas onerosas


José Murilo Procópio, vice-presidente do Atlético, acredita que o clube conseguirá grandes descontos no processo de renegociações de dívidas que se dará a partir da venda do shopping Diamond Mall, autorizada pelo Conselho Deliberativo na segunda-feira (30). Com otimismo, o dirigente detalhou ao Superesportes o "passo a passo" a ser cumprido pelo Galo.
 
 

Aprovado em maio pelo Conselho do Atlético, o balanço financeiro de 2021 mostrou que o clube mineiro teve superávit de R$ 101 milhões, mas aumento da dívida bruta. Em dezembro do ano passado, o valor subiu e alcançou R$ 1,47 bilhão.

Para "atacar" diretamente as dívidas onerosas, de curto prazo, que são as mais prejudiciais à saúde financeira do clube (representam 38% dos débitos totais), o Atlético trabalha para concretizar a venda de 49,9% do Diamond.

Os juros e encargos desses débitos geraram R$ 87 milhões em despesas ao Galo em 2021. Ao todo, o montante de dívidas onerosas está estimado em aproximadamente R$ 558 milhões. Neste sentido, o clube espera receber, ao menos, R$ 300 milhões com a negociação do restante do patrimônio no bairro de Lourdes, em Belo Horizonte.
 
 

Cauteloso, José Murilo Procópio aguarda a concretização da venda do shopping para iniciar as renegociações. Ele conduzirá a maior parte das conversas com os credores do Atlético.

"O que há é o seguinte: primeiro, a venda autorizada pelo Conselho, que é a venda do shopping. Foi nomeada ontem também uma comissão de alto nível - da qual eu não participo, porque são só conselheiros -, e essa comissão de cinco membros vai fazer um regulamento objetivando a venda do nosso patrimônio. Eles vão examinar documentação, propostas, formas de se apresentar, como se vai pagar", detalhou ao Superesportes.

De toda forma, o vice-presidente do Galo reafirmou que espera selar acordos para reduzir em, no mínimo, 50% as dívidas onerosas com credores a partir de pagamentos à vista. Ele revela que um deles já o procurou com interesse na proposta.

"Eu fiz uma afirmação e confirmo de que nós vamos estudar negociações com descontos de 50% para pagamento à vista das dívidas. Ontem, um credor me ligou dizendo que tinha interesse em fazer isso. Mas isso vai ser com o tempo. Deve acontecer, mas só podemos falar disso depois de concretizada a venda. Precisamos saber qual valor vamos ter disponível para fazer as negociações", explicou.

Já há propostas pelo Diamond?


Segundo José Murilo Procópio, o Atlético ainda não recebeu propostas oficiais pelos 49,9% do Diamond Mall. Ainda assim, ele garante que há "grupos interessados" em adquirir o imóvel. Quem tem prioridade para cobrir ofertas é a Multiplan, que administra os outros 50,1% do centro comercial desde 2017.


"Não. Eu não vi as propostas. Ouvi dizer que tem grupos interessados em apresentar propostas, mas não se recebeu ainda. Vão ter que se dirigir a essa comissão, porque tudo vai ser encaminhado para ela. Vão fazer as análises dessas propostas", disse José Murilo à reportagem do Superesportes.

 

 


Expectativa pessoal para renegociações


Figura ativa na gestão do Atlético, José Murilo Procópio relembrou que conduziu renegociações com credores do clube há cerca de 20 anos. "Vamos tentar fazer, do limão, uma limonada", brincou em analogia.

"Eu sou um advogado da área do direito empresarial, então a gente tem uma vivência de mais de 50 anos nisso. Quando o sapato é menor do que o pé, você tem que apertar para poder entrar. Há 20 anos, eu fiz isso no Atlético com credores e deu certo. Vamos tentar, do limão, fazer uma limonada", disse.

O vice-presidente do Galo revelou expectativa pessoal positiva para as conversas com os credores. Ele espera que as pessoas e instituições que têm valores a receber do clube mineiro tenham "certo desprendimento" nas tratativas.

"Vamos ver o valor que temos para receber. Se nós conseguirmos um desconto dessas proporções, vamos reduzir bem o passivo. Tem a ver com a vontade do credor, e nós vamos conversando. Entrou o dinheiro no caixa, aí vamos ver o que fazer. Por enquanto, agora, é só a fase de negociação para a venda do imóvel", reafirmou.

"Nós não temos dinheiro. Como é que eu vou negociar? Mas a minha expectativa é boa. Tem que haver um certo desprendimento por parte dos credores. Nós temos que ter um desconto. Vou convocar a todos para que façam isso em um processo bem legítimo", encerrou ao Superesportes.

Compartilhe