UAI

2

Atlético empata com o Palmeiras em jogo 'morno' pelo Campeonato Brasileiro

Em duelo de poucas chances no Allianz Parque, em São Paulo, Verdão e Galo empataram em 0 a 0; resultado fez com que o time mineiro caísse para a 3ª posição

05/06/2022 17:53 / atualizado em 05/06/2022 17:59
compartilhe
Em jogo abaixo das expectativas, Palmeiras e Atlético empataram em 0 a 0 pelo Campeonato Brasileiro
foto: Pedro Souza/Atlético

Em jogo abaixo das expectativas, Palmeiras e Atlético empataram em 0 a 0 pelo Campeonato Brasileiro


Em um jogo "morno" no Allianz Parque, em São Paulo, o Atlético empatou com o Palmeiras em 0 a 0 pela 9ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O resultado fez com que o Galo caísse para a 3ª posição na tabela de classificação da principal competição nacional, com 16 pontos.

Palmeiras x Atlético: veja fotos da partida pelo Brasileiro


O duelo teve grande aplicação tática por parte de ambas as equipes no Allianz Parque. Para o torcedor, no entanto, a partida ficou aquém das expectativas, graças às poucas chances de gol e à escassez de lances de efeito, esperados por parte dos grandes jogadores de Verdão e Galo.

O time de "El Turco" Mohamed, apesar disso, demonstrou evolução em aspectos defensivos. Tanto quando marcou em bloco alto e incomodou a saída de bola palmeirense como quando abaixou suas linhas e se defendeu mais próximo à área, a equipe mineira teve sucesso em suas propostas e ofereceu poucas ocasiões ao adversário.

O próximo compromisso do Atlético é contra o Fluminense, já às 21h30 de quarta-feira (8). A partida, válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, será realizada no Maracanã, no Rio de Janeiro.
 
 

Início estudado e de muita aplicação


Como esperado em um jogo dessa magnitude, a partida teve um início intenso, de entrega máxima das duas equipes. O Atlético era quem detinha a posse de bola por mais tempo, investindo em ataques pelo lado direito diante de um Palmeiras que priorizava a proteção da área e buscava sair em contra-ataques.

Logo aos 13 minutos, o Verdão sofreu uma baixa importante. Com dores musculares, Raphael Veiga deixou o campo para a entrada do atacante Rafael Navarro. A primeira boa chance do jogo veio aos 17 minutos: após jogada ensaiada em lance de falta, Eduardo Sasha tentou uma "puxeta" e viu a bola passar com perigo à esquerda da meta palmeirense.

Com o decorrer da etapa inicial, o Galo passou a apostar mais nas já tradicionais subidas de Rubens pelo lado esquerdo do ataque. No entanto, a aplicação tática de Dudu contribuía para congestionar esse setor do campo e dificultar as ações atleticanas.

A partir da metade do primeiro tempo, o duelo ganhou em equilíbrio nas ações ofensivas. O Palmeiras chegava mais, pelos dois lados do ataque, ameaçando especialmente com Rony pela esquerda. O Atlético respondeu com finalizações de média distância para fora de Allan e Nacho Fernández - a última com muito perigo.

Na reta final, o Verdão assumiu o controle da posse de bola, mas esbarrava na forte marcação alvinegra e encontrava problemas de criatividade. O jogo caiu em qualidade e ritmo, com mais erros por parte de ambas as equipes.

O ponto alto da atuação do Galo na primeira etapa, talvez, tenha sido o sucesso na proposta defensiva. Inicialmente, com muita agressividade na marcação alta, incomodando a saída de bola palmeirense e causando erros. Depois, quando a intensidade caiu, o time mineiro também teve eficiência para se proteger em uma marcação média/baixa.

Somente aos 46 minutos, houve um lance incrível ocasionado por falha da defesa na saída de bola. Com grande distância entre os dois zagueiros, Rafael Navarro foi acionado com muita liberdade e saiu cara a cara com Everson. O atacante, no entanto, finalizou para fora.
 
 

Segundo tempo


O Palmeiras apostou em um início propositivo no segundo tempo. Scarpa, com finalização de média distância, chutou rente à trave de Everson. O Atlético, no entanto, voltou a demonstrar consistência defensiva e conseguia impedir os avanços paulistas.

O decorrer da etapa complementar revelou um jogo ainda muito travado. Verdão e Galo cumpriam muito bem as suas propostas defensivas, mas não tinham inspiração suficiente na criação para gerar boas oportunidades.

Aos 22 minutos, "El Turco" optou por uma substituição conservadora. Ao sentir a "perda" do meio-campo, o argentino promoveu a entrada de Otávio na vaga de Eduardo Sasha, estabelecendo uma trinca de volantes e deslocando Nacho Fernández mais para o lado esquerdo.

Pouco criativo, o Atlético seguia com muitas dificuldades de infiltrar na defesa do Palmeiras. Os mandantes passavam cada vez mais tempo com a posse de bola, enquanto o Galo dava mostras de satisfação com o empate contra um concorrente direto fora de casa.

Em uma tentativa de conferir mais iniciativa ao ataque do Galo, Turco promoveu a entrada de Sávio na vaga de Jair, abrindo mão da formação com três volantes no meio-campo. O garoto entrou pelo lado esquerdo do ataque, enquanto Nacho voltou a jogar mais centralizado.

A alteração de Mohamed, no entanto, não surtiu o efeito desejado. Em tarde muito apagada dos homens de frente, o Atlético produziu pouco, mas conquistou um ponto importante ao empatar com o Palmeiras em 0 a 0.

PALMEIRAS 0x0 ATLÉTICO


Palmeiras
 
Marcelo Lomba; Marcos Rocha, Luan, Murilo e Piquerez; Zé Rafael (Pedro Bicalho), Gabriel Menino (Fabinho) e Raphael Veiga (Rafael Navarro); Gustavo Scarpa, Dudu (Breno Lopes) e Rony (Gabriel Veron). 
Técnico: Abel Ferreira
 
Atlético
 
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Rubens; Allan, Jair (Sávio) e Nacho Fernández; Ademir, Eduardo Sasha (Otávio) e Hulk.
Técnico: "El Turco" Mohamed
 
Motivo: 9ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data: domingo, 5 de junho de 2022
Local: Allianz Parque, em São Paulo
 
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (FIFA/GO) e Bruno Boschilia (FIFA/PR)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)
 
Cartões amarelos: Gabriel Menino, Abel Ferreira (Palmeiras); Mariano, Nacho Fernández, Otávio (Atlético)
Público: 40.235.

Compartilhe