UAI

2

Turco pede para Atlético se fechar e crava: 'Vamos reverter essa situação'

Treinador do Atlético está pressionado após três jogos consecutivos sem vitória na Série A do Campeonato Brasileiro

12/06/2022 06:00 / atualizado em 12/06/2022 00:16
compartilhe
Turco Mohamed assumiu responsabilidade por mau momento do Atlético no Brasileiro
foto: Gladyston Rodrigues/EM

Turco Mohamed assumiu responsabilidade por mau momento do Atlético no Brasileiro

Pressionado pelo mau momento do Atlético no Campeonato Brasileiro, o técnico "El Turco" Mohamed fez um pedido especial ao elenco após o empate por 1 a 1 com o Santos, nesse sábado (11), no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 11ª rodada. O treinador espera maior união entre jogadores, comissão técnica e diretoria para buscar uma reação imediata no torneio. 

 
"Quando as coisas não funcionam bem, o time sabe. Esse é um momento para estar bem fechado e buscar melhorar os resultados. No futebol os resultados é que mandam, eles é que ordenam a situação", disse Turco após o terceiro 'tropeço' consecutivo do Atlético na Série A.
 
Antes do empate com o Santos, o time mineiro ficou na igualdade com o Palmeiras (0 a 0), no Allianz Parque, em São Paulo, e foi goleado pelo Fluminense (5 a 3), no Maracanã, no Rio de Janeiro. Apesar da sequência, o treinador argentino confia numa reação rápida com o apoio de todos do clube. 
 
 
"Sabemos que isso é resultado. Esta semana tivemos maus resultados e sempre o responsável é o treinador quando os resultados não funcionam. Tenho muita experiência nisso e sei quando as coisas não estão bem. Elas não estão bem, mas temos capacidade, plantel e gente positiva no clube que trabalhar para reverter esse momento", afirmou.
 

As reações de Turco Mohamed durante a entrevista coletiva


 

Falta de confiança 

 
Mohamed também analisou o desempenho do Atlético contra o Santos e reconheceu a falta de capacidade do time em definir o jogo. Mesmo com um jogador a mais desde o início do segundo tempo, o Galo não conseguiu ampliar a vantagem, levou gol de pênalti e quase sofreu a virada.

 
"Temos que sustentar o primeiro tempo. Matar no segundo tempo, fazer o segundo gol. Mas estamos num momento, o time está num momento em que um erro nos custa um gol. Volto a repetir. Este é um momento para estar junto, para nos fecharmos. E para recuperar nossa identidade por muito mais tempo de jogo, não apenas em 45 minutos. Temos que seguir tentando e eu confio muito no grupo. Confio muito", ressaltou.
 

Reação contra o Ceará

 
Na análise de Mohamed, o Atlético passa por um momento ruim e de pouca confiança. Por isso, só uma vitória diante do Ceará, na próxima quarta-feira (15), a partir das 19h, no Castelão, em Fortaleza, pela 12ª rodada, poderá mudar o cenário. 
 
"Mas está claro que não é um bom momento de todos. Assumo minha responsabilidade nessa situação. Mas nos resta pouco para reverter a situação. Teremos que ganhar na quarta-feira (do Ceará) porque senão vamos ficar muito longe da liderança do Brasileirão", projetou.
 
"É normal quando os resultados não acontecem. Volto a repetir. Tenho muita experiência no futebol, estou tranquilo e preocupado pela situação, mas tranquilo, porque há gente muito positiva dentro do clube que quer reverter essa situação. Também me sinto em dívida com a gente que confia em mim, por isso estou preocupado, mas confio muito que vamos reverter essa situação", finalizou.

Compartilhe