Botafogo

SPORT

Na mira do Sport, destino de Diego Souza no Botafogo será definido nesta segunda

Retorno do ídolo ao Leão é especulado desde a Série B, mas vínculo com Alvinegro, dívidas e teto salarial colocam acerto em dúvida

postado em 05/01/2020 17:09 / atualizado em 05/01/2020 17:25

(Foto: Ricardo Fernandes/DP Foto)
Na televisão, muitas séries tem temporadas novas todo ano. No mundo do futebol, isso se aplica a algumas negociações que sempre viram novelas. Em Pernambuco, a história que mais acumula temporadas nos últimos anos é a de Diego Souza com o Sport, que teve final feliz em 2014 e 2016, nem tanto em  20152018 e 2019 e ainda por saber para 2020. Fato é que um episódio crucial deve chegar nesta segunda-feira, quando o Botafogo terá uma reunião para decidir o futuro do atleta, que pode ser liberado para retornar à Ilha do Retiro.

As conversas do Botafogo para estudar a liberação de Diego Souza surgem após o Leão entrar em contato com o empresário do jogador, Eduardo Uram, em informação dada pelo Jornal do Commercio na última segunda-feira. Depois do contato, os cariocas marcaram uma reunião para debater, entre outros temas, as possibilidades de negociação. O encontro aconteceria na última sexta, mas acabou sendo adiado e remarcado para a segunda-feira, em informação confirmada pelo membro do comitê de futebol do Botafogo, Carlos Eduardo Montenegro.

Antes do contato noticiado na última semana, porém, o diretor de futebol Wanderson Lacerda já havia dito que Diego Souza não se enquadrava no planejamento leonino, além de ver o atleta abrir uma ação contra o clube na Justiça do Trabalho, cobrando aproximadamente R$ 1 milhão, referente a verbas rescisórias. Assim, pode-se imaginar que a composição salarial que seria montada pelo Sport, caso a negociação se confirme, envolveria, junto aos vencimentos, parte do passivo para com o atleta.

Diego estava no Botafogo por empréstimo, cedido pelo São Paulo, clube ao qual era vinculado até o final da temporada 2019. Antes de acertar com a Estrela Solitária, ele chegou a negociar contrato de empréstimo com o Sport, abrindo mão de parte dos salários, mas o acordo não foi firmado e ele acertou com os cariocas, com uma cláusula de renovação automática, que estendeu seu vínculo por mais dois anos. Agora, ele segue contratado pelo Fogão até 2021 e teria, mais uma vez, que aceitar redução salarial para se enquadrar no planejamento financeiro do Sport.

RITHELY

Outro jogador que deve ter seu futuro definido nesta segunda-feira é o volante Rithely. Depois de ser emprestado ao Internacional nas duas últimas temporadas, o atleta foi devolvido ao Leão e até faz parte dos planos da diretoria, que esbarra nos altos salários. Com contrato válido até 2021, o jogador terá uma reunião com a alta cúpula leonina pela manhã para falar sobre redução salarial e repactuação de dívidas. Caso acertem valores, sua reapresentação deve acontecer na tarde do mesmo dia ou na terça-feira.