UAI

2

Botafogo marca no fim e empata com Atlético-GO em Goiânia pelo Brasileirão

Partida ocorreu neste domingo, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro

24/04/2022 20:54 / atualizado em 24/04/2022 21:42
compartilhe
Botafogo empatou com o Atlético-GO por 1 a 1
foto: Vítor Silva/ BFR

Botafogo empatou com o Atlético-GO por 1 a 1

Um vacilo para cada lado e empate no placar. O Botafogo lutou até o fim e buscou o 1 a 1 com o Atlético-GO, neste domingo, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.



O Atlético-GO saiu na frente após uma falha do goleiro Diego Loureiro. No fim, na base da pressão, o Fogão chegou ao empate, com gol contra de Leandro Barcia, praticamente no último lance do jogo. Um prêmio pela luta carioca.

O técnico Luís Castro optou por manter Diego Loureiro como titular no gol do Botafogo, enquanto Gatito Fernández ficou no banco de reservas. O comandante do Fogão apostou em Lucas Fernandes e Lucas Piazon no meio de campo. Patrick de Paula e Chay ficaram como opções.

O Botafogo, agora, tem quatro pontos e está na 11ª colocação, enquanto o Atlético-GO tem dois pontos e está no 17º lugar.



O treinador português, agora, vai ter uma semana de treinos. O Fogão só volta a campo no domingo, quando recebe o Juventude, às 11h (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pela 4ª rodada do Brasileiro.

Já o Atlético-GO tem compromisso pela Sul-Americana no meio de semana. Na quarta-feira, visita o Antofagasta, do Chile, pelo Grupo F. Pelo Brasileiro, o próximo duelo é contra o Cuiabá, fora de casa, no sábado.



O Jogo

O primeiro tempo foi equilibrado e sem emoção. Os sistemas defensivos prevaleceram, até pela pouca inspiração ofensiva dos dois lados. O momento de mais perigo do Botafogo foi quando Daniel Borges cobrou falta para a área e a bola quase chegou em Kanu. A zaga goiana cortou.

O técnico Luís Castro precisou mudar ainda no primeiro tempo. Kanu sentiu problema muscular na coxa esquerda e deu lugar a Victor Cuesta. Foi a estreia do zagueiro argentino pelo Botafogo.

O Atlético-GO, a exemplo do Botafogo, precisou recorrer à bola parada para levar perigo. Na reta final do primeiro tempo, após cobrança de escanteio, Ramon Menezes ganhou pelo alto, mas errou o alvo.

O goleiro Diego Loureiro precisou trabalhar logo no começo do segundo tempo. Jefferson arriscou da entrada da área e Diego espalmou, aos dois minutos. O Atlético-GO, três minutos depois, abriu o placar. Diego Loureiro errou no tiro de meta e deu a bola para Marlon Freitas, que arriscou. A bola passou por entre as pernas do arqueiro, que tomou um "frango clássico".

Luís Castro fez duas mudanças no Botafogo. O técnico colocou Patrick de Paula e Chay. Saíram Lucas Fernandes e Lucas Piazon. O panorama não mudou muito. O Fogão continuou com pouca inspiração. Victor Sá, então, buscou a jogada individual. Ele invadiu a área e chutou. A bola bateu na cabeça de Wanderson e depois no braço dele. O árbitro Luiz Flavio de Oliveira marcou pênalti. Contudo, o VAR, comandado por Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral recomendou a revisão do lance. O juiz voltou atrás e cancelou a penalidade.

O Botafogo foi para o tudo ou nada. Luís Castro colocou Diego Gonçalves e Matheus Nascimento. Saíram Gustavo Sauer e Luís Oyama. Erison por pouco não aproveitou cruzamento de Diego Gonçalves. Já Patrick de Paula errou o alvo, ao invadir a área pela esquerda.

O Fogão chegou a balançar a rede com Chay, aos 42 minutos. Ele ficou com rebote, após escanteio, e chutou no canto. Contudo, a arbitragem considerou que Diego Gonçalves, impedido, interferiu no lance. Assim, anulou o gol.

A pressão do Botafogo surtiu efeito. Aos 50 minutos, praticamente no último lance, Saravia cruzou, Leandro Barcia tentou cortar, mas fez contra: 1 a 1.

ATLÉTICO-GO 1X1 BOTAFOGO


Local: Estádio Antônio Accioly, Goiânia (GO)
Data: 24/04/2022, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP-Fifa)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP-Fifa) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP-VAR-Fifa)
Cartões amarelos: Edson e Gabriel Baralhas (Atlético-GO) e Phelipe Sampaio (Botafogo)
Gols: Marlon Freitas, aos 5' do 2ºT (Atlético-GO); Leandro Barcia (gol contra), aos 50' do 2ºT (Botafogo)

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Dudu, Wanderson, Ramon Menezes e Jefferson; Edson (Gabriel Baralhas), Marlon Freitas e Jorginho (Shaylon); Airton (Leandro Barcia), Léo Pereira (Churín) e Wellington Rato (Rickson)
Técnico: Umberto Louzer

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Saravia, Philipe Sampaio, Kanu (Victor Cuesta) e Daniel Borges; Luís Oyama (Matheus Nascimento), Lucas Fernandes (Patrick de Paula) e Lucas Piazon (Chay); Gustavo Sauer (Diego Gonçalves), Victor Sá e Erison
Técnico: Luís Castro

Compartilhe