Bolsonaro lamenta situação do Cruzeiro e diz que sancionará o clube-empresa

Presidente disse que vai ser difícil clubes como a Raposa, o Vasco e o Botafogo, tradicionais e perto da bancarrota, superarem esse momento de dificuldade

20/07/2021 09:31 / atualizado em 20/07/2021 10:11
compartilhe
Bolsonaro lamentou a situação do Cruzeiro
foto: Reprodução

Bolsonaro lamentou a situação do Cruzeiro



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lamentou a grave situação do Cruzeiro, que vive uma crise sem precedentes, com dívida de quase R$ 1 bilhão e lutando contra o rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro. Ele disse que vai ser difícil clubes como a Raposa, o Vasco e o Botafogo, tradicionais e perto da bancarrota, superarem esse momento de dificuldade.

"Nós estamos com o projeto de lei da liberdade do futebol. No ano passado, o Rodrigo Maia (ex-presidente da Câmara) deixou caducar esta proposta. O que nós pretendemos é ajudar os times de futebol, dando liberdade para eles. Agora, tem certos clubes que se endividaram, vai ser difícil sair dessa crise", disse o presidente, em entrevista à Rádio Itatiaia.

"Eu lamento a situação do Cruzeiro, um time tradicional, assim como o Vasco da Gama, um time tradicional, o meu Botafogo, meu segundo time (ele torce para o Palmeiras), a gente lamenta. Agora, no projeto nosso nós atendemos aos interesses dos clubes de futebol. Mandamos para a Câmara, e está dando uma boa aceitação lá", acrescentou.

O projeto de lei 5.516/2019, que cria a Sociedade Anônima do Futebol (SAF) e concede aos clubes novas possibilidades de obtenção de recurso, foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 14 deste mês. Foram 429 votos favoráveis e apenas 7 contrários ao tema. Como já havia sido aprovada pelo Senado Federal em 10 de junho, a pauta agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.  

"Da minha parte, sem problema (vou sancionar). Não tenho nada, quero dar liberdade. Sou um presidente da República que não quer interferir, que não gosta de interferir em quase nada. Tem que dar liberdade para a população poder trabalhar, poder investir e poder levar para frente seu empreendimento", disse.

Torcida protesta na sede do Cruzeiro


Cruzeiro


O Cruzeiro tem Reunião Extraordinária convocada para 3 de agosto para mudar o Estatuto e aprovar o projeto de clube-empresa. O clube tem esperança de conseguir investidores, mas não será uma tarefa fácil. O presidente Sérgio Santos Rodrigues traçou o perfil ideal de investidores: estrangeiros e com know-how no futebol. Segundo o dirigente, a Raposa já participou de conversas iniciais, mas nada de concreto foi formalizado.    

"A gente traçou o perfil ideal que a gente gostaria, que seria grupo provavelmente estrangeiro, porque tem muito estrangeiro querendo colocar dinheiro no Brasil ainda mais pelo cenário econômico com a desvalorização do real em relação ao dólar, e com know-how no futebol. É o que a gente gostaria e aí obviamente a gente faria um trabalho em conjunto e nós vamos definir o que eles vão indicar e vai depender de cada caso", disse o dirigente, em entrevista à Rádio 98FM.

"A gente já teve conversa preliminar com um grupo e que gostaria da nossa participação, tem grupo que gostaria de assumir a gestão 100% e tem grupo que está pensando apenas no financeiro, quer colocar dinheiro e deixar a gestão como está sendo feita e ter a cobrança e fiscalização do retorno financeiro", acrescentou o presidente.

Sérgio Rodrigues disse que pode deixar a gestão com investidores, caso haja proposta. "São três perfis completamente diferentes que a gente já conversou, mas a gente quer ver a proposta. E que seja a melhor proposta, qualquer uma delas a gente vai acatar. Não existe vaidade nenhuma da nossa parte. Se chegar alguém que vai resolver o problema do Cruzeiro e querer assumir a gestão  do futebol, vai ser feito sem problema nenhum".
Compartilhe