Luxemburgo cita coragem de assumir Cruzeiro no Z4: 'Tem que ter colhão'

'Se você não tiver colhão para estar aqui, não pode estar aqui', declarou

05/08/2021 17:00 / atualizado em 05/08/2021 17:52
compartilhe
'Se você não tiver colhão para estar aqui, não pode estar aqui', declarou Luxemburgo
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

'Se você não tiver colhão para estar aqui, não pode estar aqui', declarou Luxemburgo

O técnico Vanderlei Luxemburgo ressaltou a vontade de estar no Cruzeiro em sua apresentação. Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira, na Toca da Raposa II, ele garantiu que não chegou ao clube para 'passear' e disse que tem que ter colhão - no sentido de ser valente - para assumir o time na zona de rebaixamento da Série B.

"Tem que ter colhão para estar aqui em um momento desse para poder ser cobrado. Se você não tiver colhão para estar aqui, não pode estar aqui. Eu vim sabendo que vou ser cobrado. Minha história vai ser esquecida, tudo que eu ganhei aqui. Você (jornalista) não vai falar da minha história, vai falar agora, legalzinho, bonitinho, 'Luxemburgo campeão da Tríplice Coroa', mas, na hora da porrada, você vai vir pesado em cima de mim, é só eu não ganhar", afirmou. 

Luxemburgo disse que trouxe todas as malas para Belo Horizonte e destacou que, se a família quiser, terá que visitá-lo na capital mineira. "Tem que ter coragem, tem que entender o que você está fazendo. O que nós estamos fazendo aqui? O que nós viemos fazer aqui? 'Luxemburgo, você veio para cá passear?'. Não, eu trouxe minha mudança de uma vez. Não quero ir ao Rio de Janeiro visitar minha família, minha família tem que me visitar aqui. Os jogadores têm que saber que estão disputando uma divisão difícil e que a obrigação deles é levar o Cruzeiro para a primeira divisão. Isso é comprometimento. Tem que saber qual a razão de estar no Cruzeiro", disse. 

Questionado sobre as diferenças das outras passagens, entre 2002 e 2004 e em 2015, o técnico disse que sempre enfrentou cobranças. Em sua visão, o ambiente é o mesmo, mas com uma visão externa diferente. 

"Só estou voltando ao Cruzeiro pelo Cruzeiro. A grande diferença é essa. Diferença do Cruzeiro, não tem muita, está igual. A diferença que eu vi, externamente, é a cobrança que existe, muito forte, muito grande, pela grandeza do clube. Isso é uma coisa importante, uma cobrança importante, pela grandeza que o Cruzeiro representa no estado de Minas e no futebol brasileiro. O Cruzeiro não vai estar na Série B sem cobrança", afirmou.

Vanderlei Luxemburgo comandou nesta manhã de quinta-feira a primeira atividade na Toca da Raposa II de olho no confronto com o Brusque, às 11h de sábado, no estádio Augusto Bauer, em Santa Catarina, pela 16ª rodada da Série B. Veja os detalhes dessa atividade!



Compartilhe