'Gigante que naufraga': Olé destaca 'crise interminável' do Cruzeiro

Jornal argentino fez grande reportagem sobre a situação dramática vivida pela Raposa na Série B do Campeonato Brasileiro

27/09/2021 15:36 / atualizado em 27/09/2021 15:47
compartilhe
'Gigante que naufraga' escreveu o Olé em reportagem desta segunda-feira
foto: Reprodução/Olé

'Gigante que naufraga' escreveu o Olé em reportagem desta segunda-feira

O jornal Olé, da Argentina,  destacou  nesta segunda-feira, na capa de seu diário online, grande reportagem sobre a 'crise interminável' vivida pelo Cruzeiro desde 2019. "Gigante que naufraga", diz o título do texto assinado pela editoria internacional do tablóide. 

Olé chama atenção para o "momento de turbulência" na Toca da Raposa II desde a eliminação na Copa Libertadores para o River Plate, em julho de 2019. Naquela oportunidade, brasileiros e argentinos empataram os dois duelos pelas oitavas de final por 0 a 0. Os milionários avançaram ao bater a Raposa por 4 a 2 nos pênaltis, no Mineirão.

"Apesar de estar na competição internacional mais forte do continente, a realidade no Brasileirão indicava que o rebaixamento era uma chance que mais tarde se concretizou", lembrou o diário argentino.

O veículo estrangeiro ainda destaca as chances remotas de o Cruzeiro alcançar o acesso à elite do futebol brasileiro nesta temporada. De acordo com o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais,  o clube tem 62 vezes mais probabilidade de ser rebaixado do que de subir .

"A história (de 2020) se repete. Ou fica pior. ( Cruzeiro ) Não só está abaixo de seu desempenho no ano passado, mas mais uma vez tem o fantasma do rebaixamento à terceira divisão, que parece ameaçador, ainda mais real e temível do que o ano passado", escreveu o Olé. 

Após a derrota por 2 a 1 para o CSA, nesse domingo, no Independência , o Cruzeiro viu seu torcedor fazer fortes críticas ao presidente Sérgio Santos Rodrigues. No estádio, os cruzeirenses cantaram que 'Sérgio é só caô'. Assim como em 2020, o mandatário repetiu erros nas escolhas dos treinadores e não cumpriu promessas, como a de manter salários dos profissionais do clube em dia. 

Hoje, o Cruzeiro é apenas o 14° colocado da Segunda Divisão, com 31 pontos - 13 de diferença para o CSA, que abre o G4 e tem um jogo a menos. Primeiro clube do Z4, o Brusque soma 26 pontos.  


Compartilhe