Atacante do CSA sofre ataques racistas após zoar Cruzeiro com 'Fala, Zezé'

Iury Castilho denunciou injúrias raciais sofridas após jogo no Horto

27/09/2021 16:19 / atualizado em 28/09/2021 00:20
compartilhe
Iury Castilho comemorou gol com 'Fala, Zezé'
foto: Reprodução/TV Globo

Iury Castilho comemorou gol com 'Fala, Zezé'


O atacante Iury Castilho , do CSA, sofreu ataques racistas após zoar o Cruzeiro na comemoração do gol marcado no jogo desse domingo, no Independência. Os alagoanos venceram os mineiros por 2 a 1 pela 26° rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

No Instagram , o atacante recebeu mensagens que o chamavam, entre outras coisas, de 'macaco' e 'preto filho da p***'. As injúrias raciais foram reveladas pelo próprio Iury em sua conta pessoal. Ele pediu que seus seguidores denunciassem o agressor.   



Na comemoração do gol marcado nesse domingo, Iury provocou o Cruzeiro fazendo menção ao áudio gravado pelo meia Thiago Neves ao então dirigente Zezé Perrella , em novembro de 2019.

Na gravação que vazou, o jogador menospreza o time alagoano antes de um confronto pela Série A daquele ano. 'Se a gente não ganhar do CSA , pelo amor de Deus, né?!', exclamou. Na ocasião, o Cruzeiro acabaria derrotado por 1 a 0 em pleno Mineirão.

O áudio, que vazou depois do revés, era uma mensagem de Thiago Neves para cobrar o pagamento de salários atrasados e viralizou. Desde então, o time mineiro enfrentou o CSA em cinco oportunidades e não ganhou. Foram quatro derrotas e um empate.

De acordo com o jornal O Dia , do Rio de Janeiro, Iury buscará reparação na Justiça. Em posicionamento enviado ao Superesportes , os advogados do atleta, Renan Coelho Costa e Neimar Quesada, explicaram quais providências serão tomadas.

"Recebemos a notícia do nosso cliente com muita indignação e tristeza. Em pleno século XXI, não podemos mais tolerar esse comportamento preconceituoso, não só de torcedores, mas de toda a comunidade do futebol, da sociedade como um todo. Em virtude das ofensas direcionadas ao Iury, tendo com base os elementos de raça, será noticiado o suposto crime de injúria racial qualificada e ameaça".

No fim da tarde desta segunda-feira, o CSA divulgou uma nota pedindo que "os responsáveis sejam exemplarmente punidos". Veja a íntegra abaixo:

O Maior de Alagoas repudia os ataques racistas sofridos pelo atleta Iury Castilho, através das redes sociais. Não há espaço para atitudes como essas, pois estamos sempre lutando para que casos assim não acontecem mais e que os responsáveis sejam exemplarmente punidos.

Essa deve ser uma luta diária e de todos nós. Continuaremos almejando a tão sonhada transformação em busca de mais respeito e igualdade. A dignidade e o caráter de alguém jamais deve ser diminuída em virtude da sua raça.

Somos um país múltiplo, que não pode ser omisso em situações como essa. Episódios assim mancham o futebol e a sociedade em sua totalidade, pelo viés racista e ofensivo à dignidade da pessoa.

Recentemente, passamos uma mensagem de apoio ao atleta Celsinho, do Londrina, que também foi vítima de desse preconceito odiento. Temos orgulho em carregar, em um dos mantos, a frase “Diga não ao racismo”.

O futebol é uma arma para transformações de pessoas, e o CSA segue em busca disso. Esperamos que todos os racistas sofram punições severas até que isso acabe. Futebol é paz, amor e alegria.

E temos a certeza que esse ato não representa a torcida do Cruzeiro, que em sua maioria absoluta prega pelo respeito e combate ataques discriminatórios.

'Fala, Zezé': memes da derrota do Cruzeiro para o CSA



Compartilhe