Fluminense

FLUMINENSE

Marcão explica Ganso capitão do Flu após saída de Oswaldo: 'Já tinha sido punido'

Técnico explica ordem natural da braçadeira em caso de ausência de Digão

postado em 15/10/2019 09:49 / atualizado em 15/10/2019 12:09

<i>(Foto: Lucas Merçon/Fluminense)</i>

O técnico do Fluminense, Marcão, explicou na noite desta segunda-feira por que escolheu o meia Paulo Henrique Ganso para ser o capitão do time carioca logo após a confusão envolvendo o jogador e o técnico Oswaldo de Oliveira, que veio a ser demitido do clube logo após a briga com o meio-campista.

Em entrevista ao canal Sportv, o atual treinador do Flu disse que Ganso já havia sido punido por conta da forte discussão com Oswaldo. O episódio aconteceu no dia 26 de setembro, durante a partida contra o Santos, ainda pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Normalmente o capitão é o Digão e ele não jogaria. A ordem natural era o Paulo. Estávamos em uma semana difícil e tinha muita carga ali dentro. O próprio Paulo tinha sido repreendido pelo presidente e não poderia trazer mais uma carga para minha equipe. Eu precisaria da experiência dele. Oswaldo tem meu respeito é meu amigo, mas não poderia trazer aquela carga para dentro do jogo. Ele já tinha sido punido. Naquele momento achamos importante manter a concentração no jogo", declarou Marcão, sem revelar a punição sofrida pelo atleta.

O episódio polêmico aconteceu quando Oswaldo, então técnico do time, decidiu substituir Ganso. O jogador não gostou de deixar a partida e disse na saída de campo que o treinador "não sabe nada" e "você é burro, burro pra c...". Por sua vez, o técnico chamou o meia de "vagabundo".

Na sequência, os dois precisaram ser contidos pelas demais pessoas que estavam no banco de reservas, incluindo jogadores e membros da comissão técnica. No dia seguinte, o treinador acabou sendo demitido do clube e Marcão assumiu como interino, pouco antes de ser efetivado.

Tags: Oswaldo de Oliveira ganso marcão fluminense futbol