Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Cruzeiro encaminha saídas de Egídio, Henrique, Marquinhos Gabriel e Fabrício Bruno

Lateral e volante vão rescindir amigavelmente, enquanto meia será emprestado. Já zagueiro renderá compensação financeira para o clube

postado em 06/01/2020 18:02 / atualizado em 07/01/2020 16:44

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)
Na reapresentação oficial para a temporada 2020, nesta segunda-feira, o Cruzeiro deixou encaminhadas as saídas de quatro jogadores: o lateral-esquerdo Egídio, o volante Henrique, o meia Marquinhos Gabriel e o zagueiro Fabrício Bruno.

Multicampeões pelo Cruzeiro, Egídio e Henrique vão assinar contrato com o Fluminense. No acordo com a diretoria celeste, eles deram um prazo longo para que o clube acerte as pendências, incluindo multas rescisórias e salários atrasados.

Já Marquinhos Gabriel será emprestado por um ano ao Athletico-PR. Ele teve a contratação indicada pelo técnico Dorival Júnior, que o comandou no Santos, em 2015.

Por fim, Fabrício Bruno tem negociações adiantadas com o Red Bull Bragantino, recém-promovido à Série A. Pela venda, o Cruzeiro receberá R$ 2,8 milhões e ainda ficará com um percentual dos direitos econômicos do defensor de 23 anos.

Da quantia de R$ 2,8 milhões, o Cruzeiro pagará R$ 800 mil ao próprio zagueiro, que, por sua vez, comprometeu-se a retirar a ação na Justiça do Trabalho contra o clube. No processo inicial, ele pleiteava R$ 3,5 milhões em função de salários e outras verbas trabalhistas não pagas.

As saídas desses atletas gerarão economia importante na folha salarial cruzeirense. A meta do Conselho Gestor é conseguir a redução de R$ 15 milhões para R$ 5 milhões

Posição do Cruzeiro


O Cruzeiro confirmou as conversas para rescindir amigavelmente com Egídio e Henrique e também a transferência iminente de Fabrício Bruno para o Bragantino. A respeito de Marquinhos Gabriel no Athletico-PR, não houve posição oficial.

Na reapresentação desta segunda-feira, Marquinhos e Egídio foram a campo, enquanto Henrique ficou na parte interna da Toca da Raposa. Já Fabrício Bruno nem sequer compareceu ao centro de treinamento.

Históricos


Dos atletas que deixam a Toca, Henrique, de 34 anos, foi quem construiu a história mais vitoriosa. Em quase dez anos, conquistou dez títulos: seis do Campeonato Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019), dois do Campeonato Brasileiro (2013 e 2014) e dois da Copa do Brasil (2017 e 2018).

Capitão do time desde 2016, o camisa 8 era considerado pelo técnico Adilson Batista como um dos pilares do processo de reconstrução do Cruzeiro na Série B. Porém, em função dos vencimentos muito acima do teto salarial, optou por fazer acordo para a saída.

Com 516 jogos, Henrique é o oitavo atleta que mais vestiu a camisa cruzeirense. Embora seja volante de contenção, sem características de bater faltas e pênaltis, marcou 27 gols.

Egídio, de 33 anos, não teve a longevidade de Henrique, mas também marcou época na Raposa. Ele conquistou o bicampeonato brasileiro, em 2013 e 2014, a Copa do Brasil de 2018 e os estaduais de 2018 e 2019. Em 210 partidas, fez cinco gols, três deles cobrando falta.

Formado na Toca I, Fabrício Bruno, de 23 anos, jogou pouco pelo time principal: 34 partidas e um gol. Ele teve maior rodagem na Chapecoense, entre 2017 e 2018: 60 jogos e dois gols. Por fim, Marquinhos Gabriel, de 29, assinou contrato até dezembro de 2021, alternando bons e maus momentos em 2019. Em 52 partidas, balançou a rede quatro vezes.


Tags: Cruzeiro serieb Henrique interiormg futnacional atleticopr fluminenserj Marquinhos Gabriel Egídio seriea bragantinosp mercadobola Fabrício Bruno