UAI


Fortaleza elimina o São Paulo e vai enfrentar o Atlético na Copa do Brasil

Leão passa pelo tricolor em casa e avança para semifinais contra o Galo

15/09/2021 23:50 / atualizado em 16/09/2021 00:23
compartilhe
Fortaleza fez o dever de casa e chegou pela primeira vez às semifinais da Copa do Brasil
foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Fortaleza fez o dever de casa e chegou pela primeira vez às semifinais da Copa do Brasil


O Fortaleza será o adversário do Atlético nas semifinais da Copa do Brasil. No duelo dos tricolores na Arena Castelão, o Leão levou a melhor diante do São Paulo e ganhou por 3 a 1, nesta quarta-feira. O time cearense, que empatou por 2 a 2 no Morumbi, no jogo de ida, se garantiu na briga pelo título e terá pela frente o Galo, em espécie de 'tira-teima'. As equipes se enfrentaram duas vezes no Brasileirão, com um triunfo para cada lado. 



Os jogos entre Galo e Leão devem ocorrer nos dias 20 e 27 de outubro, como está marcado no calendário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O mando das semifinais ainda não está definido. A CBF ainda não divulgou a data do sorteio. O Atlético se classificou ao bater novamente o Fluminense, dessa vez por 1 a 0, com gol de Hulk, de pênalti, no Mineirão. Na ida, em São Januário, no Rio de Janeiro, o alvinegro ganhou por 2 a 1. No agregado, levou a melhor em 3 a 1.

Na outra semifinal da Copa do Brasil, o Flamengo será o adversário do Athletico. O rubro-negro do Rio voltou a bater o Grêmio, agora por 2 a 0, no Maracanã que recebeu público. No primeiro duelo, na arena do tricolor, os cariocas aplicaram goleada por 4 a 0. Já o Furacão eliminou o Santos com dois triunfos por 1 a 0, o segundo na Vila Belmiro, na terça-feira passada.

O JOGO


Logo no início, o time da casa tomou a iniciativa do jogo e passou a pressionar. Aos 7, teve a primeira grande oportunidade quando Pikachu recebeu um ótimo lançamento e chutou para o gol, com muito perigo. Pouco depois, o ala teve nova chance, mas acabou mandando para fora.

Os dois times estavam jogando com uma formação no 3-5-2, com três zagueiros, cinco jogadores no meio de campo e dois atacantes. Só que os visitantes tinham muito espaço entre as linhas e os atacantes ficavam isolados e pouco tocavam na bola. Só aos 19 veio uma boa chance com Rigoni, que recebeu de Eder e chutou, mas Felipe Alves fez ótima defesa.

E se o time paulista não conseguiu fazer o gol em sua oportunidade, o Fortaleza aproveitou a chance que teve. Ronald roubou a bola quase na entrada da área e arriscou para o gol. A bola foi forte, mas no meio, e Volpi não conseguiu defender. Após o gol, o São Paulo foi obrigado a arriscar um pouco mais porque a derrota dava a classificação para o adversário.

Na etapa final, o Fortaleza continuou superior na partida e, além de se defender bem, ficou esperando o momento para encaixar um contra-ataque para matar o jogo. Aos 25, Ederson teve boa chance, chutou forte e Volpi conseguiu salvar. Mas aos 36 não teve jeito. Em um cruzamento de David, Henríquez apareceu sozinho e fez o segundo, de cabeça.

A partir daí, o São Paulo tentou buscar o empate de qualquer jeito, mas se o time não tinha conseguido ser superior antes de tomar os gols, depois do segundo tornou-se uma situação quase impossível. O Fortaleza ainda fez o terceiro com David, após deixar Arboleda para trás, e Gabriel Sara diminuiu no último minuto. Com isso os cearenses garantiram a vaga deixando o São Paulo apenas com o Campeonato Brasileiro para disputar no restante da temporada.



FORTALEZA 3 x 1 SÃO PAULO


FORTALEZA
Felipe Alves; Tinga, Titi e Matheus Jussa; Yago Pikachu, Ronald (Jackson), Éderson, Edinho (Matheus Vargas) e Lucas Crispim (Bruno Melo); Romarinho (David) e Wellington Paulista (Henríquez)
Técnico: Juan Vojvoda

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo (Wellington); Igor Vinícius (Galeano), Rodrigo Nestor, Benítez (Pablo), Liziero (Gabriel Sara) e Reinaldo; Rigoni e Eder (Luciano)
Técnico: Hernán Crespo

Local: Arena Castelão, em Fortaleza
Data: quarta-feira, 15 de setembro
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
GOLS: Ronald, aos 20min do 1ºT; Henríquez, aos 36, e David, aos 46, e Gabriel Sara, aos 49min do 2ºT
Cartão amarelo: David

Compartilhe