UAI

2

Argentina domina Itália em Wembley e conquista o troféu da Finalíssima

Com Messi inspirado, Seleção Argentina aplica 3 a 0 na Azzurra e levanta taça no duelo entre campões continentais, no tradicional estádio

01/06/2022 18:06 / atualizado em 01/06/2022 21:59
compartilhe
Eleito o melhor da partida, Messi ergue o troféu da Finalíssima em Wembley
foto: Glyn Kirk/AFP

Eleito o melhor da partida, Messi ergue o troféu da Finalíssima em Wembley


Nesta quarta-feira, a Itália, atual campeão da Eurocopa, e a Argentina, que conquistou a Copa América, disputaram o troféu da Finalíssima. No estádio de Wembley, em Londres, o time de Lionel Messi e companhia venceu por 3 a 0, com gols de Lautaro Martínez, Di María e Dybala, e ficou com a taça.

Vale destacar que Giorgio Chiellini fez seu último jogo pela seleção italiana nesta quarta-feira. O zagueiro de 37 anos encerra sua carreira na equipe com 117 partidas.

Os argentinos voltarão a campo no próximo domingo, em amistoso contra a Estônia, às 15 horas (de Brasília), em Pamplona, na Espanha. Já os italianos terão pela frente a Alemanha, pela primeira rodada da Liga das Nações, no sábado, às 15h45 (de Brasília), em Bolonha.



O JOGO


O técnico Lionel Scaloni escalou a Argentina com: Emiliano Martínez; Molina, Cristian Romero (Pezzella, Otamendi e Tagliafico; De Paul (Palacios), Guido Rodríguez e Lo Celso (Dybala); Messi, Lautaro Martínez (Julián Álvarez) e Di María (Nicolás González).

Já Roberto Mancini mandou a Itália a campo com: Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Chiellini (Lazzari) e Emerson; Barella, Jorginho e Pessina (Spinazzola); Bernardeschi (Locatelli), Belotti (Scamacca) e Raspadori.

No primeiro tempo, os argentinos abriram o placar aos 27 minutos. Lionel Messi recebei de Lo Celso, girou sobre Di Lorenzo, avançou para dentro da área pela esquerda e cruzou rasteiro para Lautaro Martínez completar para o fundo das redes.

Aos 45, a Argentina ampliou. Lautaro ganhou da marcação no meio-campo e acionou Di María em profundidade. O jogador que estava no PSG encobriu Donnarumma, colocando a bola dentro da meta.

Na segunda etapa, quase que a Itália entregou de presente o terceiro gol dos argentinos. Bonucci recuou para Donnarumma e foi pouco não acabou mandando contra o próprio gol.

A Argentina seguiu dominando e pressionando, principalmente com finalizações de Di María e Messi, parando em defesas do goleiro. Lo Celso também perdeu um gol dentro da pequena área. Dybala fechou o placar já nos acréscimos.


Compartilhe