UAI

2

Chefe de arbitragem da CBF admite erros 'inaceitáveis' dos árbitros

Após reunião com os clubes, nesta terça-feira (26), o dirigente disse que o resultado do seu modelo de gestão virá com o tempo, como ocorreu na Conmebol

26/07/2022 13:14 / atualizado em 26/07/2022 13:37
compartilhe
Wilson Seneme e Ednaldo Rodrigues conversam na Casa do Futebol Brasileiro
foto: Alex Ramos/CBF

Wilson Seneme e Ednaldo Rodrigues conversam na Casa do Futebol Brasileiro



O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Wilson Seneme, admitiu a existência de erros "inaceitáveis" ao longo do primeiro turno do Campeonato Brasileirão e da Copa do Brasil. Após reunião com os clubes, nesta terça-feira (26), no Rio de Janeiro, o dirigente disse que o resultado do seu modelo de gestão virá com o tempo, como ocorreu na Conmebol, segundo ele.

"O objetivo desse encontro é de desenvolvimento coletivo. A gente busca elementos de análise para crescer, para não ser um trabalho repetitivo do que não deu certo, para ser algo diferente", disse.

"Essa reunião nossa aqui eu espero e tenho como objetivo que seja um divisor de águas também para a arbitragem brasileira. Os equívocos que ocorreram no primeiro turno, uns são de interpretação, que, com os árbitros sendo afastados ou não, podem ocorrer, porque fazem parte do jogo. Outros são inaceitáveis e têm que servir como divisor de águas. Eu assumo isso e lembro os árbitros que estamos em um divisor de águas", acrescentou.

O dirigente citou alterações na gestão do departamento de arbitragem da CBF. "As mudanças que a gente fez: saíram dez pessoas e entraram dez pessoas. Isso ocorreu por causa de um diagnóstico".

Seneme recordou seu trabalho na Conmebol e destacou que será necessário um tempo para a consolidação das mudanças.

"A referência de quando eu venho à CBF, aceitando o convite de um trabalho consolidado na Conmebol, era um grande desafio de tentar reproduzir o mesmo modelo de gestão no Brasil. Não foi um sucesso feito de um dia para a noite, de um minuto para o outro. Nos primeiros anos de Conmebol, ocorreram erros absurdos, sim. Muitos que ocorrem, inclusive, são inaceitáveis para vocês, para nós e para o futebol . Na Conmebol, esse período serviu como um divisor de águas".

Participaram da reunião representantes de clubes das Séries A e B, entre os quais AméricaAtlético Cruzeiro. Os três clubes mineiros já reclamaram da arbitragem ao longo da temporada.

Pontos da explicação de Seneme


  1. Pela primeira vez, será feita uma intertemporada com 95 árbitros de todo o Brasil, entre 1 e 5 de agosto, no Rio de Janeiro
  2. 840 perfis em plataforma de vídeo e estatísticas para assistirem aos lances dos jogos em que atuam, analisando acertos, revisando erros e recebendo online, com mais agilidade, a avaliação dos instrutores
  3. Criação de um quadro de árbitros VAR-CBF: 128 árbitros homologados
  4. Sessões de treinamentos práticos presenciais mensais (a partir de agosto). Grupos serão levados ao centro de arbitragem da CBF para aperfeiçoamento constante
  5. Realização da pré-temporada anual para a arbitragem da CBF
  6. Publicação de áudio e vídeo das principais checagens e revisões em até 24h após a partida na Série A e 48h na B
  7. Disponibilização da linha virtual de impedimento ao vivo para as transmissões da TV
  8. Simulação de VAR para treinamento online à distância e/ou presencial semanal


Compartilhe