UAI

2

De virada, Goiás vence Botafogo no Rio de Janeiro pelo Brasileirão

Equipe carioca abriu o placar no primeiro tempo, mas sofreu a virada do time goiano com dois gols de Pedro Raúl, ex-atacante botafoguense

06/06/2022 22:29 / atualizado em 06/06/2022 22:40
compartilhe
Goiás conseguiu uma virada contra o Botafogo no Rio de Janeiro
foto: Vitor Silva/Botafogo

Goiás conseguiu uma virada contra o Botafogo no Rio de Janeiro


O Botafogo segue com a dificuldade em ter bons resultados no Nilton Santos. Nesta segunda-feira, os alvinegros perderam por 2 a 1 para o Goiás. Com isso, os cariocas seguem com 12 pontos e desperdiçaram chance de entrar no G4 do Campeonato Brasileiro. Já os goianos chegaram aos mesmos 12 pontos do rival e se afastaram da zona de rebaixamento.
A partida foi equilibrada em grande parte dos 90 minutos. O Botafogo abriu o placar no fim do primeiro tempo, com Victor Cuesta. Só que na etapa final, Pedro Raul marcou duas vezes para decretar a virada do Goiás.

Na próxima rodada, o Botafogo visita o Palmeiras, nesta quinta-feira, em São Paulo. No mesmo dia, o Goiás visita o Fortaleza, no Castelão.

O jogo

 
O Goiás começou melhor a partida. Os visitantes tinha mais posse de bola e impediam o Botafogo de pressionar a saída de bola. Dessa maneira, a equipe esmeraldina quase abriu o placar aos 11 minutos, quando Caio finalizou em cima de Gatito Fernández.

O susto fez o Botafogo melhorar em campo. No entanto, os alvinegros pouco criavam no ataque. O Goiás seguiu mais organizado e quase marcou aos 28 minutos, em chute de Dadá. Depois, Maguinho fez boa jogada, mas chutou na rede pelo lado de fora.

Somente aos 42 minutos, o Botafogo conseguiu criar boa chance de gol. Luís Oyama aproveitou cruzamento e cabeceou com perigo. Com isso, o lance animou os donos da casa, que assustaram em seguida com Lucas Fernandes.

No entanto, quando parecia que o jogo seguiria empatado até o intervalo, o Botafogo abriu o placar aos 45 minutos. Após cobrança de escanteio, Victor Cuesta cabeceou sem chance para Tadeu.

Segundo tempo

 
No segundo tempo, os donos da casa quase ampliaram aos dois minutos. Erison foi lançado na área e finalizou próximo ao gol. No entanto, o Goiás não se intimidou e respondeu com Dadá. O lateral fez boa jogada e acertou a trave.

Os alvinegros tinham mais a posse de bola, mas o Goiás buscava os contra-ataques. Dessa forma, os visitantes desperdiçaram nova chance aos 19 minutos quando Pedro Raul recebeu passe na área e chutou perto do gol de Gatito Fernández. O Botafogo só respondeu depois do susto, em chute de Victor Sá que parou em boa defesa de Tadeu.

O Goiás manteve a postura ofensiva e, com isso, chegou ao empate aos 28 minutos. Felipe Bastos cruzou de três dedos para Pedro Raul cabecear para a rede.

Assim, o revés fez o Botafogo buscar o ataque com mais intensidade. No entanto, o Goiás aproveitou os espaços dados pelos alvinegros para virar a partida, aos 38 minutos. Pedro Raul recebeu passe na área e só teve o trabalho de empurrar para o gol.

Nos minutos finais, o Botafogo pressionou em busca do empate. Contudo, o Goiás recuou e conseguiu segurar o resultado no Nilton Santos.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 2 GOIÁS

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 6 de junho de 2022 (Segunda-feira)
Horário: 20h(de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Victor Cuesta e Lucas Fernandes (Botafogo); Elvis e Caio (Goiás)
GOLS
BOTAFOGO: Victor Cuesta, aos 45min do primeiro tempo
GOIÁS: Pedro Raul, aos 28 e 38min do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Daniel Borges (Saravia), Kanu, Víctor Cuesta e Hugo; Luís Oyama, Tchê Tchê (Chay) e Lucas Fernandes (Patrick de Paula); Vinícius Lopes (Diego Gonçalves), Víctor Sá e Erison
Técnico: Luís Castro

GOIÁS: Tadeu, Caetano, Sydimar e Reynaldo; Maguinho, Caio (Felipe Bastos), Matheus Sales, Elvis (Apodi) (Pedro Junqueira) e Dadá (Pedro Raul); Matheusinho (Vinícius) e Nicolas
Técnico: Jair Ventura

Compartilhe