CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro 0 x 0 Atlético: torcidas fazem festa e deixam Mineirão com sentimentos distintos

Empate mantém vantagem do Atlético na decisão do Campeonato Mineiro

postado em 30/04/2017 20:58 / atualizado em 30/04/2017 21:23

Leandro Couri e Juarez Rodrigues/EM/D. A Press
A festa das torcidas no Mineirão foi bonita. Cantos e provocações de ambos os lados. Durante o jogo, a 'guerra de vozes' seguiu entre cruzeirenses e atleticanos. No fim, com o empate por 0 a 0, sentimentos distintos. Os celestes deixaram o Gigante da Pampulha frustrados pelo resultado em casa. Mesmo assim, aplaudiram seus atletas e tentaram transmitir confiança para a finalíssima no Independência. Os atleticanos saíram felizes com a manutenção da vantagem e uma música na cabeça: “Caiu no Horto, tá morto”.

A segunda partida da decisão do Campeonato Mineiro será no próximo domingo, às 16h, no Independência. Desta vez, 90% de atleticanos e 10% de cruzeirenses. O Atlético jogará pelo empate em casa, enquanto o Cruzeiro precisa da vitória para conquistar o título.


Antes do início da partida, as tradicionais provocações dos dois lados prevaleceram nas arquibancadas. Os cruzeirenses, em maioria no estádio, cantavam a plenos pulmões. Os atleticanos tentavam responder à altura.

Quando a bola rolou, os ânimos se acalmaram um pouco. As arquibancadas estavam mornas, como o jogo. As equipes se estudaram muito, sem criar oportunidades claras. De fora, o público mostrou desconfiança.

Aos poucos, o jogo esquentou. As vibrações aumentaram. As reclamações também, com as equipes e com a postura omissa do árbitro Dewson Freitas. Apesar de jogadas duras no gramado, ele tentou controlar o clássico na conversa. Os atleticanos se empolgavam quando o time tinha a bola perto da área, mas foram os cruzeirenses que quase vibraram com as investidas de seu time no ataque. Ao fim da etapa inicial, aplausos de ambos os lados.


Veio o segundo tempo e, com ele, ânimo renovado nas torcidas. Elias quase abriu o placar, e os alvinegros cantaram alto. Os celestes responderam após chute de primeira de Hudson. E gritaram mais alto com as boas finalizações de Ábila e Arrascaeta. Fred quase marcou, e os atleticanos voltaram a ter esperanças de uma vitória fora de casa.

A partir dos 35 minutos, o ritmo alucinante dos times contagiou o Mineirão. Os cruzeirenses aumentaram o tom: “Zerô, zerô, zerô”. A resposta foi imediata: “Vamos ganhar Galo, vamos ganhar Galo”. No fim, empate sem gols e decisão da taça marcada para o Independência.

Ocorrências policiais no Mineirão

Um confronto entre organizadas do Cruzeiro dentro do estádio se estendeu até a esplanada. Muitas bombas foram disparadas pela Polícia Militar na tentativa de conter os brigões. Segundo a PM, seis prisões foram efetuadas no interior do Mineirão, todas de atleticanos: três antes do clássico – dois por atirar bombas e um por incitar a violência - e três após o jogo, em tumulto dentro do estádio. Não foram dados mais detalhes das ocorrências.

Tags: torcidas mineiro final decisão galo cruzeiro interiormg atleticomg cruzeiroec