CAMPEONATO MINEIRO

Atlético x Cruzeiro: torcida celeste terá 6 mil ingressos; PM proíbe itens com provocações relativas à Série B

Apesar de ata não informar, PM esclareceu que restrição de citações à Série B será imposta exclusivamente às torcidas organizadas

postado em 03/03/2020 12:53 / atualizado em 03/03/2020 19:15

(Foto: Divulgação/Minas Arena)
Nesta terça-feira, representantes de Atlético, Cruzeiro, Polícia Militar e Federação Mineira se reuniram para acertar detalhes do clássico deste sábado, às 19h, no Mineirão, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro. O encontro na sede da FMF, em Belo Horizonte, definiu que o clube celeste terá carga de 6 mil ingressos (10% do total). O ponto mais polêmico da ata é o item 33. Nele, a "PM determina proibição de entrada de qualquer artefato que tenha a imagem com a letra B", em referência ao rebaixamento cruzeirense à Segunda Divisão.

(Foto: Na ata, proibição é genérica e não faz qualquer referência exclusiva às torcidas organizadas)

 
“A Policia Militar determina que não sejam executados cânticos e vídeos provocativos no sistema de áudio e vídeo do Mineirão como, determina a proibição de entrada de qualquer artefato que tenha a imagem com a letra B. 0 Atlético não concorda com a proibição da PMMG. A ironia e as manifestações legitimas do torcedor não podem sofrer limitações pelo poder público, o clube espera que o Ministério Público atue para defender a manifestação do torcedor”, diz o artigo 33 registrado da ata.

Veja vídeo do major Felipe, da Polícia Militar:



Depois da reunião, o major Flávio Santiago, porta-voz da PM, esclareceu que a proibição se restringe apenas a integrantes de torcidas organizadas e não a torcedores comuns do Atlético, detalhe que não consta na ata.

"Em relação à própria questão da letra B, não há problema nenhum. Isso não vai ser barrado no dia do jogo. A Polícia Militar vai ter um foco específico em relação às faixas, em relação a bandeiras, de torcidas organizadas, por exatamente a questão da incitação do ódio que tem sido veiculada em relação a elas, inclusive com mortes, inclusive com tráfico de drogas, inclusive com roubos, problemas envolvendo torcedores, às vezes do mesmo time. Esclareçam isso pra mim, é muito importante, se puderem colocar em suas mídias sociais, dizer: PM esclarece que o foco, em relação a discurso de ódio, está atrelado às torcidas organizadas. E camisetas com letras, isso não faz a menor diferença pra nós, que estaremos lá para garantir o policiamento. O mais importante é que as pessoas que puderem evitar qualquer tipo de situação de incitação, que contribuam com o processo de segurança pública. A proibição contida na ata é específica em relação às torcidas organizadas e também em relação afaixas, bandeiras, desse discurso de ódio que acontece entre as torcidas organizadas", declarou Santiago em áudio enviado à imprensa.


Atlético repudia restrição

Os representantes do Galo não se pronunciaram à imprensa após o encontro. No entanto, em postagem no Twitter, o vice-presidente alvinegro, Lásaro Cândido da Cunha, considerou a medida da PM como ‘censura’ e ‘ilegal’. Ele reforçou a intenção do clube de recorrer ao Ministério Público para reverter a proibição. 

“A PM proibiu o torcedor do Atlético de portar no jogo de sábado qualquer 'artefato' que tenha a imagem da ‘letra B’. Trata-se de proibição ilegal. O Atlético vai oficiar para que o Ministério Público tome as medidas legais urgentes para impedir essa censura absurda”, publicou o dirigente, que não esteve com Pedro Magalhães (marketing), Marcelo Machado (jurídico) e Lucas Couto (operação de estádios) na reunião. 

Um dos representantes do Cruzeiro na reunião, Benecy Queiroz aprovou a proibição e parabenizou a Polícia Militar pela medida de segurança. “É uma questão de segurança. Como é responsável pela segurança, a PM determinou isso. Temos de parabenizar a ação da PM para que todos tenham segurança para ver um grande espetáculo no estádio”, declarou o superintendente administrativo do clube celeste, que compareceu ao lado de Aritóteles Loureiro (TI), Leonardo Meira e Mário Lana (encarregados de operação de estádios). 

Ingressos

 A carga total de ingressos para o clássico é de 60 mil ingressos. O Cruzeiro precisa pagar o valor relativo a 10% dos bilhetes até 24h após a reunião. O Galo tem o mesmo prazo para repassar as entradas. 
 
O acesso dos cruzeirenses ao jogo será pela rampa de integração do Mineirinho com o estádio. A torcida celeste ficará nos setores superior roxo (portões B, 310, 311 e 312), superior amarelo (portões 313 e 314) e inferior Amarelo (portões 112, 113 e 114). Inicialmente, a venda será para os torcedores de sócios.
 

Pavilhão Independente e Máfia Azul fora

A entrada de torcidas organizadas do Cruzeiro, Pavilhão e Máfia Azul continua proibida, por medida educativa da Polícia Militar. As demais organizadas de ambos os clubes não poderão portar bandeiras, faixas e instrumentos.

Camarotes e Raposão

Nos camarotes, torcedores não poderão usar camisa do Cruzeiro ou de outros clubes das Séries A e B. A Minas Arena, no entanto, diz que não adotará a medida. O Galo ainda disponibilizará ao rival dois camarotes, com 18 lugares cada, além de 100 lugares no setor roxo superior.

Veja outras medidas para o clássico

- Está proibida a entrada de mastros, bandeiras, faixas e instrumentos de todas as torcidas organizadas de Atlético e Cruzeiro. O motivo é a ausência de apresentação do Cadastro organizado das T.Os. 

- Torcidas Organizadas do Atlético autorizadas a entrarem no estádio: GDR Alvinegra, Força 13, Dragões da FAO, Fúria Alvinegra, Movimento 105 Minutos, Velha Brigada, Galo Metal, Camisa 13 e Galoucura. 

- Torcidas Organizadas do Cruzeiro autorizadas a entrarem no estádio: Rapozama, China Azul, NAV, Geral Celeste, Torcida Jovem e Mancha Azul. 

- Devido ao banimento por parte do MP, as organizadas Máfia Azul e Pavilhão seguem impedidas de entrarem em estádios nas partidas do Cruzeiro. Além disso, elas não podem ocupar um raio de 5km de proximidade do Mineirão; também é proibida a entrada com qualquer objeto que identifique uma dessas torcidas, tanto no estádio quanto no raio de 5km. 

Ata completa da reunião do clássico:





Tags: clássico mineirao fmf atleticomg cruzeiroec