UAI

2

Botafogo vira sobre o Inter no Beira-Rio em duelo com brigas e expulsões

Equipe carioca jogou desde a metade do primeiro tempo com um homem a menos em campo e, ainda assim, virou sobre o rival em Porto Alegre

19/06/2022 20:29
compartilhe
Mesmo com um jogador a menos em campo, Botafogo virou sobre o Inter no Beira-Rio
foto: Vítor Silva/Botafogo

Mesmo com um jogador a menos em campo, Botafogo virou sobre o Inter no Beira-Rio

O Botafogo conquistou uma virada épica para cima do Internacional, neste domingo, no Beira-Rio, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube carioca precisou superar polêmica da arbitragem e atuou com um jogador a menos por quase todo o jogo. O Fogão ainda viu o Inter abrir 2 a 0, mas buscou uma vitória histórica: 3 a 2. O jogo ainda teve confusão no fim, com briga entre os jogadores.

O técnico Luís Castro optou por manter o esquema com três zagueiros no Botafogo. Sem Cuesta e Kanu, suspensos, ele colocou Philipe Sampaio e Klaus para jogar com Joel Carli. Contudo, a formação durou apenas seis minutos, na polêmica que influenciou a história do jogo: pênalti e expulsão de Sampaio. Castro também foi expulso.

Valente, o Botafogo superou um cenário adverso e buscou uma vitória improvável, histórica, daquelas para lembrar por um bom tempo e para dar moral para a sequência do Campeonato Brasileiro.

O Fogão pulou para 18 pontos e está na sétima colocação do Campeonato Brasileiro. Já o Internacional continua com 21 pontos e está em quinto lugar.

O Botafogo, agora, tem a Copa do Brasil pela frente. O Fogão abre o duelo contra o América-MG, pelas oitavas de final, nesta quinta-feira, às 19h (de Brasília), no Independência. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso é o clássico com o Fluminense, domingo, às 16h (de Brasília). Já o Internacional recebe o Coritiba, nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), pela 14ª rodada.

O jogo - Aos dois minutos, Alan Patrick ficou com a bola na área, protegeu e bateu para o gol. A bola bateu em Philipe Sampaio e foi para fora. O VAR, comandado por Rafael Traci (SC), recomendou a revisão do lance. A bola bateu primeiramente na altura da barriga do zagueiro do Botafogo e resvalou no braço. O árbitro Savio Pereira Sampaio (DF-Fifa) deu pênalti e expulsou Sampaio. O técnico Luís Castro reclamou e também levou cartão vermelho.

Aos oito minutos, Edenílson cobrou e fez 1 a 0. A bola ainda tocou na trave antes de entrar. O Internacional fez o segundo gol cinco minutos depois. Alan Patrick tocou para Bustos. O lateral-direito invadiu a área e soltou a bomba: 2 a 0.

Valente, o Botafogo conseguiu diminuir aos 18 minutos. Saravia dividiu na intermediária. A bola voltou para a área do Internacional e encontrou Vinícius Lopes. Ele bateu e diminuiu 2 a 1. Os jogadores do Inter ficaram na bronca e reclamaram de solada do lateral-direito do clube carioca.

Vinícius Lopes quase aproveitou vacilo do Inter, mas parou em Daniel. Ele estava impedido no lance. O VAR entrou em ação na sequência. Saravia, fora do lance da bola, derrubou Wanderson na área. O árbitro foi chamado para a revisão. Contudo, houve impedimento de David na origem da jogada.

O Internacional voltou a criar. Após cruzamento da esquerda, David, livre, cabeceou para fora. Na sequência, Gatito Fernández brilhou em dose dupla. Wanderson cruzou para Edenílson, que finalizou e viu o goleiro salvar. No rebote, Gatito também defendeu chute de David.

Aos 47 minutos, o Botafogo desperdiçou chance para empatar. Patrick de Paula cobrou falta, Carli ganhou pelo alto e acionou Vinícius Lopes. O atacante, contudo, errou a bola.

Segundo tempo aitado e com confusão e briga

Na etapa final, aos dez minutos, o Inter chegou a fazer o terceiro, mas o gol foi anulado. Alemão, que entrou no fim do primeiro tempo, foi lançado por Edenílson. Ele dividiu com Carli, Gatito falhou, a bola passou por entre as pernas dele, e Alemão tocou para o fundo do gol. Contudo, a arbitragem flagrou toque de mão na disputa do atacante com o zagueiro do Botafogo.

O Fogão, então, chegou ao empate. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Carli, que ganhou pelo alto e tocou para Erison. Ele deixou tudo igual: 2 a 2. O jogo ficou tenso. Lucas Piazon se estranhou com Edenílson.

A virada carioca quase aconteceu aos 19 minutos, mas Erison parou em Daniel. O atacante até fez o terceiro, aos 33 minutos, mas estava impedido. Assim, o gol foi anulado. No minuto seguinte, Gatito fez milagre em finalização de Pedro Henrique, outra alteração de Mano Menezes. Depois, o goleiro do Botafogo também foi fundamental. Alemão completou cruzamento e Gatito espalmou. A bola ainda explodiu no travessão.

Aos 48 minutos, o Internacional marcou com Mercado, após falta cobrada para a área. O VAR apontou impedimento e anulou o gol. O Botafogo chegou a uma virada épica. Aos 55 minutos, após contra-ataque, Kayque dividiu com Daniel. Hugo ficou com rebote e fez 3 a 2. O tempo fechou após o gol. Os jogadores do Inter não gostaram da forma como Lucas Piazon comemorou. Teve empurra-empurra e confusão. Mercado, que já tinha amarelo, foi expulso. Piazon levou amarelo. Depois, ao fim do jogo, nova briga entre os jogadores.

INTERNACIONAL 2 x 3 BOTAFOGO

Internacional
Daniel; Bustos (Matheus Cadorini), Vitão, Mercado e Moisés (Maurício); Gabriel, Edenílson e Alan Patrick (Taison); Carlos de Pena, David (Pedro Henrique) e Wanderson (Alemão)
Técnico: Mano Menezes

Botafogo
Gatito Fernández; Philipe Sampaio, Joel Carli e Klaus; Saravia, Kayque, Patrick de Paula, Lucas Piazon e Hugo; Vinícius Lopes (Daniel Borges) e Erison (Matheus Nascimento)
Técnico: Luís Castro

Gols: Edenílson, aos 8' do 1ºT, e Bustos, aos 13' do 1ºT (Internacional); Vinícius Lopes, aos 18' do 1ºT , Erison, aos 13' do 2ºT, e Hugo, aos 55' do 2ºT (Botafogo)
Cartões amarelos: Joel Carli, Kayque, Hugo, Gatito Fernández, Patrick de Paula e Lucas Piazon (Botafogo) e Kaíque Rocha, Moisés, Maurício, Mercado e Taison (Internacional)
Cartões vermelhos: Philipe Sampaio (Botafogo) e Mercado (Internacional)

Estádio: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data: 19/06/2022, domingo
Horário: 18h (de Brasília)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF-Fifa)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Rafael Traci (SC)

Compartilhe