Mais Esportes

MULHERES LOUCAS POR MMA

Evento com estrelas do UFC, em BH, vai reverter dinheiro para ajudar fã tetraplégica

Campanha 'Voltar a Andar' será feita para a compra de um exoesqueleto, na Austrália

postado em 09/10/2019 18:45 / atualizado em 09/10/2019 19:31

<i>(Foto: Reprodução)</i>

O esporte tem a capacidade de mudar vidas. Isabella Rocha, criadora e editora do site Mulheres Loucas por MMA, é um exemplo disso. Ela sofreu um acidente automobilístico há 19 anos que mudou sua trajetória. Tetraplégica, Isabella viu nas artes marciais uma forma de se reencontrar. 

O grande sonho de Isabella é voltar a andar. Para isso, a amante de MMA criou uma campanha chamada “Voltar a Andar”, na qual as doações desse projeto serão revertidas na compra de um exoesqueleto fabricado na Austrália. O evento da campanha será realizado no dia 30 de outubro, das 19h30 às 23h, na churrascaria Porcão BH, com convidados especiais. 

“Eu trabalho há um tempo com o MMA, eu fiz muitos amigos no meio. Muitos deles são lutadores. Eu falei com eles da minha vontade de voltar a andar e eles me apoiaram, principalmente o Rodrigo (Minotauro) e o Rogério (Minotouro), dentre outros lutadores. Eles falaram que ficariam à disposição para me ajudar como fosse. Então, o lançamento da campanha vai ser nesse jantar no Porcão. No evento terá o Rafael 'Sapo' Natal, o Rodrigo Minotauro, a Isabel Guimarães do MMA Alterosa e o Ricardo Carlini lá da Alterosa. Parte da renda vai ser revertida em doação para o projeto”, disse.

Os três campeões do Federação Fight, evento de MMA em Minas Gerais, Gleisson Chapolin, Fernando Ben 10 e Tassiara dos Santos, também marcarão presença no jantar. Para adquirir o ingresso do evento basta o site www.sympla.com.br

Custos

Os custos do exoesqueleto, da viagem e dos gastos de Isabella Rocha na Austrália chegariam a R$610 mil.

“Achei esse exoesqueleto, entrei em contato com uma empresa que fabrica lá na Austrália e o custo geral dele ultrapassa R$500 mil, chegando a R$610 mil. Eu preciso ficar lá mais ou menos um mês, levar um profissional da saúde e meus pais têm que ir comigo apesar de eu ser maior de idade. Isso tudo gera custos lá na Austrália”, comentou. 

Surgimento do Mulheres Loucas por MMA

As artes marciais mudaram a vida de Isabella. Formada em Relações Públicas e com dificuldade de conseguir um emprego na área, ela viu no esporte um recomeço. A criação do projeto 'Mulheres Loucas por MMA' veio depois da primeira edição do TUF Brasil, há sete anos. 

“O meu site surgiu quando eu estava vendo a primeira edição do TUF Brasil. Eu queria conhecer mais sobre o esporte, só que eu queria ver se tinha uma página feminina, já que eu fiquei acanhada de entrar em páginas masculinas e conversar com homens, sendo que eu não sabia nada do assunto. Então, eu procurei por 'mulheres loucas por' e achei mulheres loucas por batom, por unhas, por cabelo, mas por MMA, não", conta.

"Eu criei a página no Facebook e fez tanto sucesso que depois eu criei o site. Hoje, virou uma profissão. Eu fiz Relações Públicas, mas nunca consegui emprego em uma empresa formal por causa do nível da minha dificuldade, por conta da minha deficiência. Então, eu fiz do site o meu trabalho. Ainda não me rendeu nada financeiramente. Já tem sete anos, mas, em compensação, eu me acho uma pessoa melhor, eu vejo que o esporte me transformou muito”, concluiu.

Tags: rafael natal voltar a andar mmanoticias maisesportes minotauro