UAI

2

Borrachinha é conduzido a delegacia por suposta agressão a enfermeira

Lutador do UFC teria se recusado a tomar vacina contra COVID-19 e acertado uma cotovelada na profissional; ele foi liberado após ser ouvido na delegacia

31/05/2022 10:00 / atualizado em 31/05/2022 10:58
compartilhe
Paulo Borrachinha prestou esclarecimentos em delegacia em Contagem
foto: Joe Scarnici/AFP

Paulo Borrachinha prestou esclarecimentos em delegacia em Contagem

O lutador do UFC Paulo 'Borrachinha' Costa foi conduzido a uma delegacia em Contagem, nessa segunda-feira (30), por causa de uma suposta cotovelada em uma enfermeira. 

Segundo relato da enfermeira às autoridades, Borrachinha foi a um shopping em Contagem com intuito de se vacinar contra a COVID-19. No entanto, após o preenchimento do cartão de vacinação, ele recusou a aplicação, de acordo com a ocorrência da Guarda Municipal. O lutador tentou sair do local com o cartão e, ao ser impedido, acertou uma cotovelada na enfermeira, ainda segundo o relato. 

Paulo Borrachinha alegou que se vacinou e que as enfermeiras não o deixaram sair com o cartão. Nesse momento, ele tentou se desvencilhar da enfermeira, que tentou impedi-lo. Na ocorrência, o lutador negou a cotovelada na enfermeira, que reclamou de ter ficado com inchaço nos lábios. 

Borrachinha foi liberado após ser ouvido na delegacia. As partes ainda comparecerão a uma audiência no Juizado Especial Criminal de Contagem, ainda sem data marcada. 

No UFC, Borrachinha vem de duas derrotas consecutivas, para Israel Adesanya (nocaute técnico) e Marvin Vettori (decisão unânime).  Ex-desafiante ao cinturão da categoria peso médio, o mineiro de 31 anos tem a próxima luta agendada para 20 de agosto, contra Luke Rockhold, no UFC 278, nos Estados Unidos. 

Compartilhe