Seleção

SUPERCLÁSSICO DAS AMÉRICAS

Tata Martino mantém Gonzalo Higuaín no banco para promover 'correria' contra Seleção Brasileira

Brasil e Argentina disputam o Superclássico das Américas neste sábado na China

postado em 10/10/2014 11:21 / atualizado em 10/10/2014 11:28

REUTERS/Ina Fassbender

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira no Ninho do Pássaro, em Pequim, Tata Martino tentou fazer mistério, mas praticamente entregou a Argentina que enfrenta a Seleção Brasileira na manhã deste sábado. O técnico deve manter Higuaín na reserva para promover Pereyra e Pastore no meio-campo.

“A equipe provavelmente será a de ontem”, resumiu Martino, referindo-se à escalação utilizada na atividade da quinta-feira. O time na ocasião foi formado por Romero, Zabaleta, Fernández, Demichelis e Rojo; Pereyra, Mascherano, Pastore e Di María; Messi e Aguero.

Em relação à equipe que chegou à final da Copa do Mundo, Pereyra ganha oportunidade na vaga que na ocasião foi objeto de disputa entre Lucas Biglia e Fernando Gago. O jovem de 23 anos ainda é pouco utilizado na Juventus, mas já tem seu espaço para estrar como titular na Seleção por ser mais ágil que os concorrentes.

A troca de Higuaín por Pastore é ainda mais esclarecedora neste sentido, revelando que o treinador espera explorar a velocidade. Martino espera ganhar o meio-campo ao povoar o setor e dar agilidade ofensiva com dois atacantes rápidos e habilidosos.


Quanto à Seleção Brasileira, Martino preferiu manter discurso padrão de exaltar o adversário na véspera do confronto. O treinador analisa que “tem muito o que se esperar deste Brasil”, pois está reformulado, “mantendo apenas o esquema e a base da Copa do Mundo”. Ele aproveitou ainda para elogiar Neymar.“É um jogador que desequilibra demais, é muito difícil de marcar. Então temos que estar sempre em cima, sem dar espaços”.

Toda a preocupação do técnico com o camisa 10 canarinho será colocada à prova a partir das 09h05 (de Brasília) deste sábado, quando Brasil e Argentina disputam o Superclássico das Américas no Ninho do Pássaro, na cidade chinesa de Pequim.

Tags: futinternacional superclássico argentina brasil