Tênis

WIMBLEDON

Em jogo de escorregões, Djokovic perde set, mas vence em Wimbledon

Atual bicampeão do Grand Slam britânico, o número 1 do mundo busca um feito em sua carreira em Londres

postado em 28/06/2021 12:54

(Foto: AELTC / Simon Bruty / POOL / AFP)
Em jogo marcado por escorregões e derrapadas, Novak Djokovic levou um susto em sua estreia em Wimbledon, nesta segunda-feira, mas venceu o britânico Jack Draper por 3 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/1, 6/2 e 6/2, em duas horas de partida O sérvio mostrou força no saque para espantar a zebra de apenas 19 anos e 253º do ranking.

Atual bicampeão do Grand Slam britânico, o número 1 do mundo busca um feito em sua carreira em Londres. No embalo dos títulos conquistados no Aberto da Austrália e em Roland Garros, neste mês, ele busca seu terceiro troféu de Slam na temporada e o 20º de sua carreira para igualar os recordes de Roger Federer e Rafael Nadal, ausente em Londres.

Para tanto, Djokovic precisou superar nesta segunda o ímpeto inicial de Draper e um incomum piso escorregadio no primeiro jogo da quadra central desta edição de Wimbledon. Ambos os tenistas tiveram dificuldades para ficar em pé ao longo do jogo, que contou com teto retrátil fechado em razão da chuva. Não chegaram a se machucar.

O líder do ranking foi surpreendido no set inicial. O duelo foi equilibrado, mas Draper foi eficiente ao aproveitar uma chance de quebra. Ao mesmo tempo, sacou bem para fechar o set, para alegria da torcida britânica presente na arquibancada da quadra central - o local contou com apenas 50% de sua capacidade.

Passado o ímpeto inicial do tenista da casa, Djokovic atropelou. Exibindo uma eficiência inesperada no saque, chegou a fechar um game inteiro apenas com aces. No total, foram 25, contra apenas quatro do rival. O sérvio acertou 87% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço.

Neste ritmo, o número 1 do mundo obteve seis quebras de saque e não perdeu mais o serviço na partida. Graças, em parte, às 47 bolas vencedoras, diante de 26 do adversário. Além disso, cometeu menos erros não forçados: 24 a 27.

Na segunda rodada, Djokovic vai enfrentar o vencedor do confronto entre o sul-africano Kevin Anderson, vice-campeão em Londres em 2018, e o chileno Marcelo Tomas Barrios Vera.

A partida entre Djokovic e Draper foi marcada por uma homenagem à britânica Sarah Gilbert, cientista que liderou a pesquisa para desenvolver a vacina da Oxford/Astra Zeneca contra a covid-19. Presente no restrito Royal Box, ela foi ovacionada pelo público ao fim do segundo set. Torcedores aplaudiram de pé a pesquisadora.

CHUVA - O retorno de Wimbledon, após ficar de fora do calendário de 2020 devido à pandemia, contou com a chuva, que adiou 16 partidas de simples para terça-feira, incluindo a estreia da americana Venus Williams. Assim, só foram disputados no início desta segunda os jogos marcados para as duas quadras que contam com teto.

Um deles envolveu a belarussa Aryna Sabalenka e a romena Monica Niculescu, que veio do qualifying. Cabeça de chave número dois, Sabalenka venceu com facilidade, por 6/1 e 6/4. Na segunda rodada, ela vai enfrentar a vencedora do jogo entre a local Katie Boulter e a americana Danielle Lao.

Tags: estreia wimbledon maisesportes novak djokovic jack draper