UAI

2

Pai diz que 'chantagem' da vacinação pode tirar Djokovic do Australian Open

Número 1 do mundo é contra a vacina da covid-19

29/11/2021 13:08
compartilhe
Pai do tenista foi além, revelando qual seria sua decisão se estivesse no lugar do filho
foto: JOE KLAMAR / AFP

Pai do tenista foi além, revelando qual seria sua decisão se estivesse no lugar do filho

Novak Djokovic já ganhou o título do Australian Open nove vezes na carreira. É o maior vencedor da competição. Mas faltando pouco mais de 45 dias para o início do Grand Slam que abre a temporada 2022, sua presença não está garantida. De acordo com Srdjan Djokovic, sob "chantagens e condições" da vacinação impostas pela organização do evento, o filho "provavelmente não jogará", o torneio. O número 1 do mundo é contra a vacina da covid-19.

Diretor do Australian Open, Craig Tiley, disse recentemente que 85% dos jogadores profissionais estão vacinados e espera que esse número esteja "entre 90 e 95%" no momento do evento, no qual fãs e funcionários também serão banidos se não vacinados.

Caso siga com a ameaça de banimento de atletas não vacinados, certamente Craig Tiley vai comprar briga e acabar tirando Djokovic da competição na visão de seu pai. Ao menos é a recomendação que dará ao filho. O Grand Slam está marcado para dia 17 de janeiro, em Melbourne.

"No que diz respeito às vacinas, é um direito pessoal de cada um de nós sermos vacinados ou não", disse Srdjan em entrevista à TV Prva da Sérvia. "Sob essas chantagens e condições, ele provavelmente não jogará", garantiu.

O pai do tenista foi além, revelando qual seria sua decisão se estivesse no lugar do filho. "Eu não faria isso. E ele é meu filho, então você decide por si mesmo", afirmou. "Ninguém tem o direito de entrar em nossa intimidade."

Compartilhe