UAI

2

Djokovic revela que tentou 'não assistir' à final do Aberto da Austrália

Número 1 do mundo do tênis teve sua participação em Melbourne cancelada por não estar vacinado contra a COVID-19

22/02/2022 09:46
compartilhe
Djokovic admitiu que tentou
foto: Karim SAHIB/AFP

Djokovic admitiu que tentou "não assistir" a final do Aberto da Austrália vencida por Rafael Nadal


O número 1 do mundo do tênis, o sérvio Novak Djokovic, que voltou à competição nesta segunda-feira com vitória sobre Lorenzo Musetti em Dubai, um mês após sua expulsão de Melbourne, admitiu que tentou "não assistir" a final do Aberto da Austrália vencida por Rafael Nadal.

"Tentei não assistir à final do Aberto da Austrália, mas minha família estava assistindo, todo mundo, minha esposa, meus filhos, então tive que acompanhar", revelou o sérvio em entrevista coletiva após vencer o italiano por duplo 6-3 em 1h14, seu primeiro jogo oficial desde dezembro.

Em janeiro, sua participação em Melbourne foi cancelada após a disputa que teve com as autoridades australianas, que cancelaram seu visto de entrada no país por não estar vacinado contra a COVID-19, o que o impediu de participar do primeiro Grand Slam do ano.

Na sua ausência, foi Nadal quem ergueu o troféu, seu 21º Grand Slam, deixando para trás tanto Djokovic e o suíço Roger Federer (ambos tem 20) na disputa entre os três para ser o melhor tenista da história.

"Mas parabenizo o Rafa. Foi um resultado incrível. Ele é um lutador incrível", elogiou Djokovic. "Não quero desmerecer a vitória dele, apesar de eu não ter participado. Claro, não foi legal para mim deixar o país assim e acompanhar o torneio de longe", acrescentou.

Nesta segunda-feira, na quadra central do Dubai Duty Free Stadium, Djokovic não poderia "escolher um lugar melhor para começar minha temporada".

O sérvio foi aclamado pelo público, apesar de reconhecer que a novela na Austrália afetou sua reputação, o que o levou a consultar especialistas em relações públicas para tentar entender sua situação, que saiu do plano esportivo e se tornou uma questão política.

"Obviamente, não houve muitos artigos positivos sobre toda essa situação no último mês. Acho que talvez as coisas estejam começando a mudar. Espero que sim, mas entendo que ainda há especulações e as pessoas se questionam", afirmou.

Djokovic pode jogar em Dubai porque a vacinação contra a covid-19 não é um requisito para entrar nos Emirados Árabes Unidos, como foi na Austrália ou nos Estados Unidos, onde Djokovic planeja jogar os Masters 1000 de Indian Wells e Miami, em março.

Compartilhe