UAI

2

Tenistas russos e bielorrussos são liberados para disputar o US Open

Associação de Tênis dos EUA permite que atletas dos dois países, que sofreram sanções por causa da invasão à Ucrânia, joguem sob bandeira neutra

14/06/2022 19:37
compartilhe
Medvedev beija a taça do US Open de 2021: atual campeão defenderá o tíitulo
foto: Kena Betancur/AFP

Medvedev beija a taça do US Open de 2021: atual campeão defenderá o tíitulo


Os tenistas russos e bielorrussos poderão disputar o US Open de 2022 sob bandeira neutra, anunciou nesta terça-feira a Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA).

"A USTA permitirá que todos os jogadores elegíveis, independentemente de sua nacionalidade, participem do Aberto dos Estados Unidos de 2022", informou a organização em um comunicado.

A medida é anunciada depois de os Grand Slams, a Federação Internacional de Tênis e os circuitos da ATP e da WTA condenarem a invasão da Rússia à Ucrânia, apoiada por Belarus.

A USTA apoiou a exclusão de Rússia e Belarus das competições internacionais por equipes e a decisão de os jogadores desses países de competirem sob uma bandeira neutra em outros torneios.

O tenista ucraniano Sergiy Stakhovsky criticou esta decisão da federação americana. "Você não pode colocar um preço em poder viver consigo mesmo", tuitou Stakhovsky, que deixou de competir no início deste ano para se unir às forças de reserva da Ucrânia em Kiev. "Eu saúdo Wimbledon, a única entidade que tem um código moral", acrescentou.

A USTA disse também que "trabalhará com os jogadores e ambos os circuitos (masculino e feminino) para usar o US Open como uma plataforma para promover o esforço humanitário do programa 'Tennis Plays for Peace'" e acrescentou que impulsionará iniciativas para ajudar os esforços humanitários em curso na Ucrânia.

"A USTA responderá muito em breve com um amplo conjunto de iniciativas que incluirão assistência financeira significativa e outros programas para apoiar ainda mais a ajuda humanitária ao povo ucraniano", disse o presidente da entidade, Mike McNulty.



Compartilhe