CRUZEIRO

Em audiência na Justiça, Cruzeiro e Rafael acertam rescisão de contrato

Goleiro agora está livre para acertar com outro clube

postado em 14/02/2020 16:13 / atualizado em 14/02/2020 17:22

(Foto: Lara Pereira/Superesportes)

Cruzeiro e goleiro Rafael acertaram rescisão de contrato nesta sexta-feira, em audiência na 19ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. Com o acordo, o jogador está livre para seguir a carreira em outro clube.

Em busca de um goleiro para suprir a saída de Cleiton, vendido ao Bragantino por 5 milhões de euros (cerca de R$ 23 milhões), o Atlético é um dos interessados em de Rafael.

Recentemente, o goleiro também recebeu sondagens de Palmeiras, com Weverton e Jaílson para a posição, e Athletico-PR, que acabou contratando Jandrei, ex-Chapecoense, por empréstimo ao Genoa, da Itália.

Após a audiência, o advogado de Rafael, João Henrique Chiminazzo, falou com a imprensa. Ele preferiu não revelar valores, mas disse que o goleiro receberá do Cruzeiro a partir de 'meados de 2021'.

Conseguimos conseguir chegar a um número para o Rafael seguir a carreira dele. Agora ele está livre para trabalhar onde quiser. Foi uma rescisão de contrato, as partes chegaram a um acordo. Entendeu a situação do Cruzeiro, o clube também entendeu a situação do Rafael. O processo agora depende do acerto de alguns valores, que o Cruzeiro tem que fazer com o Rafael, mas está tudo certo. Ele sai da audiência livre”, disse João Chiminazzo.

Questionado sobre a possibilidade de Rafael defender o Atlético, o advogado disse não ter informações: “Não consigo falar sobre interesse do Atlético. Eu tratei apenas do processo. Espero que seja o melhor para ele”.

Responsável por representar o Cruzeiro na audiência, a advogada Fernanda Saade Malaquias de Castro preferiu não conceder entrevista.

Processo


Rafael processou o Cruzeiro em 24 de janeiro por causa de atraso no pagamento de salários, direitos de imagem, 13º, 1/3 de férias e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Na ocasião, Carlos Ferreira Rocha, interlocutor do Núcleo Dirigente Transitório com o departamento de futebol do Cruzeiro, tratou o caso como mal-entendido e disse que o goleiro se comprometeu a retirar a ação judicial.

Entretanto, o próprio Rafael se manifestou por meio de sua conta no Instagram alegando que “estava ciente de todos os atos relacionados à carreira”, juntamente com seu pai e o advogado João Henrique Chiminazzo.

As partes preferiram não revelar valores, já que a ação corria em segredo de Justiça. Contudo, conforme apurou a reportagem, Rafael tinha pelo menos R$ 7 milhões a receber do Cruzeiro, considerando remunerações atrasadas e vincendas até o fim de 2021.

Carreira


Mineiro de Coronel Fabriciano, Rafael chegou ao Cruzeiro aos 13 anos, em 2002. Sua promoção ao time principal ocorreu em 2008, sob o comando do técnico Adilson Batista, um ano depois de ter conquistado a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Sempre que acionado para suprir ausências de Fábio, o goleiro correspondeu às expectativas. Foram 112 partidas e dez títulos: estaduais de 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019; Copas do Brasil de 2017 e 2018 e Campeonatos Brasileiros de 2013 e 2014.

Tags: goleiro Cruzeiro interiormg futnacional seriea Rafael mercadobola