CAMPEONATO BRASILEIRO

Clima de revanche x pressão por reação: Atlético e Cruzeiro se enfrentam no Horto

Clássico pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro será neste domingo, às 19h

postado em 04/08/2019 06:30 / atualizado em 03/08/2019 20:17

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético e Bruno Haddad/Cruzeiro)</i>
O que poderia ser um clássico sem o mesmo clima de decisão de outros recentes - especialmente pelo foco de Atlético e Cruzeiro em torneios mata-mata - se transformou numa partida com o tradicional ambiente tenso. Em jogo pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, as equipes se enfrentam neste domingo, a partir das 19h, no Independência.

Do lado do Atlético, o clássico tem gosto de revanche. Afinal, o time alvinegro foi eliminado pelo maior rival nas quartas de final da Copa do Brasil, após derrota por 3 a 0 no Mineirão e vitória por 2 a 0 no Horto. Nessa sexta-feira, o técnico Rodrigo Santana deixou claro, em conversa com integrantes da torcida organizada Galoucura, o ambiente do vestiário atleticano: “O sentimento dos jogadores aqui é de ódio mortal”, disse, em referência à queda no mata-mata.


Já o Cruzeiro entra em campo pressionado. Na véspera do jogo, a organizada Máfia Azul invadiu a Toca da Raposa II para cobrar os jogadores uma vitória no clássico. O goleiro Fábio, o lateral Egídio e o meia Robinho conversaram com os torcedores. Os atletas garantiram motivação para a reação no Campeonato Brasileiro. O último triunfo na Série A foi no dia 5 de maio: 2 a 1 sobre o Goiás, no Mineirão. Já são nove jogos sem vencer (quatro empates e cinco derrotas) e um 16º lugar no início da rodada (10 pontos) nada compatível com as pretensões estabelecidas por diretoria e comissão técnica no início da competição.

Atlético

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Com foco nos duelos contra o La Equidad-COL, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Atlético tem, no Campeonato Brasileiro, o objetivo de estar entre os quatro melhores. Até o momento, o planejamento deu certo. O time alvinegro iniciou a rodada como quarto colocado, com 21 pontos - oito a menos que o líder Santos. A hora, agora, é de voltar a vencer, após empates com Fortaleza (2 a 2) e Goiás (0 a 0).

“Eles (jogadores) sabem da responsabilidade da vitória neste clássico e da responsabilidade de permanecer no G4. Então, isso serve de exemplo. Está sendo batido todos os dias, conversado, com imagens, com vídeos. E a gente não pode dar mole”, avisou Rodrigo Santana.

O Atlético vai com força máxima para o clássico, mas o treinador fez mistério sobre a formação ofensiva alvinegra. Ricardo Oliveira e Alerrandro brigam pela vaga de centroavante titular. Na linha de meias, Cazares, recuperado de uma conjuntivite, vai para o jogo. Não se sabe, porém, se será titular. Existe a possibilidade de o equatoriano substituir Otero e atuar ao lado de Vinicius. No gol, Cleiton substituirá novamente Victor, fora por conta de uma tendinite no joelho esquerdo.

Cruzeiro

<i>(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)</i>

Mano Menezes faz mistério em relação ao time que vai mandar a campo. Isso porque o clube tem um compromisso importante contra o Internacional, na quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela partida de ida da semifinal da Copa do Brasil. As opções do treinador são duas: poupar os jogadores mais cansados visando ao duelo contra o Colorado ou entrar com força máxima.  

Na parte clínica, não há nenhuma preocupação no Cruzeiro. Thiago Neves, que se queixava de incômodo na panturrilha direita, e Robinho, com desgaste na coxa esquerda, estão liberados. Dois atletas ainda estão fora de combate: o meia Rodriguinho, em recuperação de uma cirurgia na região lombar, e Edílson, próximo do retorno após se reabilitar de uma lesão na panturrilha direita.


O goleiro Fábio, um dos líderes do time, disse que a escolha de Mano Menezes é difícil. “A gente tem um jogo muito importante na quarta-feira. É uma responsabilidade grande que nosso treinador tem, de ver quem está melhor. O atleta também precisa passar isso ao treinador. Ninguém melhor que o atleta para passar ao treinador que tem condição física para jogar o clássico. É um jogo difícil, fora de casa, no qual precisamos de um resultado bom pela situação na competição”, frisou.

ATLÉTICO X CRUZEIRO

Atlético
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair; Chará, Elias, Vinicius e Otero (Cazares); Ricardo Oliveira (Alerrandro)
Técnico: Rodrigo Santana

Cruzeiro
Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Jadson), Thiago Neves (Fred) e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha
Técnico: Mano Menezes

Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: domingo, 4 de agosto de 2019, às 19h
Local: Independência, em Belo Horizonte

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA) e Neuza Ines Back
VAR: Jonathan Benkenstein Pinheiro

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo cruzeiro cruzeiroec raposa