Basquete

MINAS BASQUETE

Minas faz proposta por armador atual campeão do NBB e ala ex-Mogi

Davi Rossetto e Gui Deodato estão no radar para a próxima temporada

postado em 02/07/2019 15:12 / atualizado em 03/07/2019 15:32

<i>(Foto: Fotojump/NBB; Stephan Eilert/Basquete Cearense)</i>
A montagem do time de basquete do Minas segue a todo vapor. Depois de renovar com o ala-armador Leandrinho e não chegar a um acordo com o armador Alexey e com o pivô JP Batista, que estavam em Franca e Mogi, respectivamente, o clube da Rua da Bahia agora mira outros dois nomes: Davi Rossetto, armador, e Gui Deodato, ala.

A informação, antecipada pelo The Basketown (Davi Rossetto) e pela Rádio Jovem Pan News Bauru (Gui Deodato), foi confirmada pelo Superesportes, em contato com Alexandre Cunha, diretor de basquete do Minas. O dirigente afirmou que ainda não teve um retorno dos atletas.
“A negociação, quando envolve os agentes dos atletas, não é uma coisa tão simples. Fizemos as propostas, e eles começam a negociar outras coisas, é normal. Estamos aguardando. Não tivemos um retorno ainda. Fizemos da mesma forma como foi com o Alexey, mas aí o nível de exigências da contraproposta estava longe do que queríamos”, disse Alexandre à reportagem.

Davi Rossetto, de 26 anos, atuou pelo Flamengo na temporada 2018/2019. Ele foi campeão do Campeonato Carioca, da Copa Super 8 e do NBB pelo clube carioca. O jogador, que esteve entre os três melhores sextos homens do último NBB, não teve o vínculo estendido com o rubro-negro.

Gui Deodato atuou a última temporada pelo Mogi. Assim como Davi, o ala, de 28 anos, não teve o contrato renovado com a equipe do interior paulista. Deodato teve médias de 13.2 pontos, 4.8 rebotes e 3.3 assistências por jogo no último NBB (caiu na semifinal para o Franca). Deodato se sagrou campeão do NBB em 2017, pelo Bauru.

Outro que está sob os olhares do Minas é o ala Alex, de 39 anos. O jogador não seguirá no Bauru e tem uma proposta minas-tenista em mãos. Alexandre explicou como andam as negociações com o “Brabo”.

“O Alex disse que tem contrato em vigor ainda (termina em 31 de julho) e que só vai analisar a proposta depois que ele terminar. Tudo bem, vamos aguardar, nossa proposta está lá com ele”, explicou.

Treinador

<i>(Foto: Divulgação/Macaé)</i>

Com apenas a renovação de Leandrinho confirmada, o Minas caminha para uma reformulação geral em relação ao elenco da última temporada, e isso também atinge a comissão técnica. O treinador Flávio Espiga, no comando desde 2017, é figura incerta para a próxima temporada. A diretoria, inclusive, já avalia nomes de outros treinadores, mas um chama a atenção: Leo Costa, que está no Macaé desde 2013.

“Quanto a treinadores, ainda não fizemos propostas. Sobre o Leo Costa, a gente está avaliando o currículo dele, como de alguns outros estrangeiros e até outros do basquete nacional. Está no processo de avaliação. Mas ele é um ótimo nome, eu gosto muito”. Nicolás Casalanguida (Atenas-ARG), Silvio Santander (Quimsa-ARG), Adrián Capelli (Olímpico-ARG), José Neto (Seleção Brasileira Feminina) e Lula Ferreira (coordenador do Franca) são outros nomes na pauta.

Apesar das preferências, Alexandre garantiu que uma confirmação só se dará depois da reunião do NBB 2019/2020, marcada para 13 de julho (sábado). “Não dá também para avaliar com tanta antecedência. Porque Macaé é dono de uma franquia, e precisamos saber se eles vão participar do próximo NBB, se não vão, então vamos esperar até o dia 13, da reunião, para definir as equipes que vão disputar o torneio e a gente poder confirmar o técnico, a partir do dia 15 (segunda-feira)”.

Ida aos Estados Unidos

Mesmo sem uma comissão técnica definida, o Minas irá observar alguns atletas em um camp de verão nos Estados Unidos. Junto de Fernando Nandes, técnico da base minas-tenista, e Daniel Westin, chefe do departamento de basquete, Alexandre observará especialmente pivôs.

“Estamos avaliando esse setor dos pivôs. Porque os pivôs, no Brasil, pela falta que tem desse tipo de atleta, estão com preços elevados. Então, na próxima semana estaremos naquela Summer League, de Las Vegas, para poder olhar alguns atletas. Quem vai sou eu, Nandes e o Daniel. Estamos aguardando Las Vegas também para definirmos situações”. Eles viajam na quinta-feira, e o camp vai até a próxima segunda-feira. É a terceira vez consecutiva que o Minas vai a esse camp para observar e captar jogadores.

Tags: basquete maisesportes minas