1

CRUZEIRO

Em momento de crise, Cruzeiro escala jovens para entrevistas coletivas na Toca II

Fabrício Bruno e Éderson foram escolhidos para conversar com jornalistas

postado em 02/10/2019 16:38 / atualizado em 02/10/2019 16:53

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>
Vivendo crise profunda, o Cruzeiro optou por preservar seus ‘medalhões’ e jogadores mais experientes das entrevistas coletivas na Toca da Raposa II. 

Na terça-feira, data da reapresentação do time após a derrota por 1 a 0 para o Goiás, o clube optou por escalar Fabrício Bruno, de 23 anos, para conversar com os jornalistas. 

Já nesta quarta, o responsável por comparecer a sala de imprensa do CT foi Éderson, de 20 anos. O volante foi o primeiro atleta, portanto, a responder questionamentos sobre a invasão da Máfia Azul à Toca II, realizada nessa terça.

Com Rogério, crise

Na ‘era Rogério Ceni’, foram justamente declarações dos medalhões que iniciaram crise de relacionamento dentro do clube. 

A primeira delas foi dada pelo meia Thiago Neves logo depois da eliminação do Cruzeiro na Copa do Brasil, na derrota por 3 a 0 para o Internacional, no Beira-Rio. Ele disparou contra mudanças promovidas pelo então técnico na partida. 

Dedé também deu declarações marcantes. Em 23 de setembro, o zagueiro pediu confiança aos veteranos do elenco celeste.

Tags: futnacional seriea interiormg cruzeiroec cruzeiro