Resumão da madrugada: ouro na vela, bronze de Piu e futebol vai à final

Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o bi olímpico na classe 49er FX feminina da vela e Alison dos Santos fez história, com o bronze nos 400m com barreiras

03/08/2021 09:06 / atualizado em 03/08/2021 10:16
compartilhe
Martine Grael e Kahena Kunze comemoram o segundo título olímpico na classe 49er FX feminina da vela
foto: MORIN / AFP

Martine Grael e Kahena Kunze comemoram o segundo título olímpico na classe 49er FX feminina da vela

O histórico bicampeonato olímpico de Martine Grael e Kahena Kunze na classe 49er FX feminina da vela é o destaque principal de uma terça-feira que começou quente para o Brasil. Nas águas da Baía de Enoshima, a dupla brasileira conquistou a medalha de ouro ao terminar a medal race na terceira posição.

Fotos da festa de Martine Grael e Kahena Kunze com o ouro na vela





Elas só não brilharam sozinhas na madrugada brasileira porque Alison dos Santos também fez história, com o bronze nos 400m com barreiras, com um resultado impressionante: 46.72s.

Fotos do bronze de Alison dos Santos, o Piu, o Malvadão



Cumpriu-se o #PiuDay, hashtag utilizada nas redes sociais para incentivá-lo. E, ao chegar em casa, o paulista de São Joaquim da Barra já tem um programa marcado: tomar uma tubaína, já que ganhou a aposta feita com uma amigo (correr abaixo de 47s).

Alison dos Santos terminou em terceiro lugar nos 400m com barreiras
foto: Antonin THUILLIER / AFP

Alison dos Santos terminou em terceiro lugar nos 400m com barreiras


Futebol

No duelo entre os dois últimos campeões olímpicos, a Seleção Brasileira Masculina de Futebol bateu o México nos pênaltis, por 4 a 1 – depois do 0 a 0 no tempo regulamentar e na prorrogação – e avançou à terceira final consecutiva de Jogos Olímpicos.

Fotos da vitória do Brasil sobre o México, na semifinal do futebol masculino



goleiro Santos defendeu uma cobrança dos mexicanos e foi muito festejado pelos companheiros. O time da América Central ainda mandou uma na trave.


Abner Teixeira foi derrotado nas semifinais da categoria peso pesado (até 91 kg), para o cubano Julio La Cruz, por pontos, em decisão dividida dos jurados. Mas ele já assegurou o bronze.

Wanderson de Oliveira também perdeu para um cubano, Andy Cruz, nas quartas da categoria dos pesos leves (até 63 quilos), por 4 a 1. 


Vôlei 


Seleção Brasileira Masculina de Vôlei sofreu mais do que o esperado, mas venceu o Japão por 3 sets a 0 (25/20, 25/22 e 25/20). Na semifinal, o adversário será o Comitê Olímpico Russo, algoz dos brasileiros na fase de grupos.

Foram justamente os rivais russos os responsáveis pela única derrota da Seleção até agora em Tóquio, por 3 a 0, na fase de grupos.

Ginástica artística 

A volta de Simone Biles às competições em Tóquio foi o grande atrativo da final da trave na ginástica artística. Grande estrela mundial da modalidade, ela desistiu da maioria das disputas nos Jogos por problemas com a saúde mental.

Nesta terça-feira, a norte-americana simplificou sua apresentação, mas gerou grande comoção com um desempenho sem erros que lhe rendeu a medalha de bronze.

A brasileira Flávia Saraiva, que machucou o tornozelo direito nas classificatórias, sofreu uma queda na trave e terminou em sétimo.

Canoagem


Os brasileiros Isaquias Queiroz e Jacky Godmann terminaram em quarto lugar na final do C2 1000 metros, na noite desta segunda-feira, pelo horário brasileiro, na Olimpíada de Tóquio.

A dupla era candidata ao pódio, mas não conseguiu acompanhar os rivais na final no canal Sea Forest e tiveram que se contentar com o quarto posto, com o tempo de 3min27s03.


Compartilhe