Podcast: o show da Seleção Feminina na estreia e o fuso horário japonês

Goleada brasileira, miojo com hashi e a maratona para se manter acordado em dois fusos horários na Olimpíada

21/07/2021 11:18 / atualizado em 21/07/2021 11:28
compartilhe

estreia da Seleção Feminina de Futebol na Olimpíada de Tóquio é o tema deste terceiro episódio do podcast O Megafone em Tóquio, com um bate-papo entre o enviado especial ao Japão João Vitor Marques, a colunista do jornal Estado de Minas Kelen Cristina e o jornalista Humberto Martins.

Além de analisar o desempenho de Marta e companhia, Kelen aproveita para avisar aos amantes de esporte que, durante o evento olímpico, fará parte da equipe de jornalistas que disputará a maratona de ficar acordada nos dois fusos horários, o brasileiro e o nipônico.

O Megafone

O Megafone é um podcast original do Estado de Minas que homenageia o megafone usado por um funcionário do jornal em 1930, durante a transmissão do Brasil na Copa do Mundo, em Montevidéu. Naquela época, as informações em tempo real da partida contra a Iugoslávia chegavam à redação via telefone e eram repassadas a uma multidão em frente à sede do jornal por meio de um megafone e um grande placar. O primeiro ao vivo da história do jornal em competições esportivas.
foto: Arte sobre foto de Kohei Chibagara/AFP


Regras contra COVID-19 no Japão

Devido ao aumento de casos de coronavírus no país, as autoridades decretaram um estado de emergência em Tóquio, em vigor de 12 de julho a 22 de agosto, para evitar uma propagação ainda maior do vírus Sars-Cov-2.



Cerca de 93 mil pessoas foram credenciadas para acompanhar os jogos, entre atletas, comissões técnicas, patrocinadores, voluntários e imprensa. A critério de comparação, o Rio de Janeiro recebeu, durante a Olimpíada de 2016, 1,170 milhão de turistas, sendo 410 mil estrangeiros. A taxa de ocupação dos hotéis ficou em 94%. Os dados são de um balanço divulgado pela prefeitura da capital fluminense.

Compartilhe