Esporte na TV

ESPORTE NA TV

Jornalista da ESPN defende afastamento de Thiago Neves do Cruzeiro após críticas a Ceni

Meia criticou mudanças promovidas por Ceni na equipe diante do Inter

postado em 05/09/2019 15:46 / atualizado em 05/09/2019 16:15

<i>(Foto: Reprodução/ESPN)</i>
O jornalista Jorge Nicola, da ESPN, defendeu nesta quinta-feira o afastamento de Thiago Neves do Cruzeiro pelas declarações públicas contra as mudanças promovidas pelo técnico Rogério Ceni na partida contra o Internacional, em Porto Alegre. O time foi goleado por 3 a 0 pelo Colorado e foi eliminado na semifinal da Copa do Brasil.

Se sou Rogério Ceni, depois dessa declaração do Thiago Neves, até para mostrar como vai funcionar daqui pra frente, eu afasto o Thiago Neves, eu não conto mais com Thiago Neves. Aí é o engenheiro da obra pronta. Por que ele não falou na hora da preleção? O Rogério começou a montar o time: ‘Rogério, você não acha que está mudando demais?’ Pelo que consta, foi falado depois do 3 a 0. Se sou Rogério Ceni, não sei se anunciaria, mas o Thiago Neves hoje seria comunicado que não faz mais parte dos planos, para mostrar que tem uma linha a ser seguida, que não é a casa da mãe joana”, declarou Nicola.

Depois da derrota para o Internacional, Thiago Neves declarou que Ceni mudou muito a base do Cruzeiro para a partida no Sul. “É um jogo diferente, a gente precisou se adaptar. Na minha opinião, você mudar três ou quatro jogadores em uma decisão fora de casa é muita coisa, em um time que já vem formado. Improvisar jogadores é difícil, ainda mais jogadores que não vêm jogando. Ficou um pouco complicado, mas mesmo assim a gente conseguiu fazer um bom primeiro tempo. E aí o primeiro gol complicou”.

Neves também criticou a revelação da escalação para o elenco poucas horas antes da partida decisiva. “A gente ficou sabendo na preleção, sei lá, duas ou três horas antes do jogo. Na minha opinião, achei muito em cima da hora. Você improvisar três ou quatro jogadores numa linha que já vinha formada há dois anos. Nada contra, óbvio que queremos ganhar, jogadores que entraram jogaram bem, mas é muita coisa para um segundo jogo de semifinal”, complementou.

No duelo com o Internacional, Rogério Ceni improvisou o volante Jadson na lateral direita, preterindo Edilson, substituto imediato de Orejuela, que está com a Seleção Colombiana. Ainda na linha de defesa, optou por manter Fabrício Bruno, deixando Leo no banco de reservas. Na etapa final, ao perder Dedé, por lesão, o treinador chamou Ariel Cabral e deslocou Henrique para a defesa.

Nicola ainda avaliou que o objetivo de Neves com as declarações foi jogar a responsabilidade da eliminação no treinador. “Thiago Neves dá a entender que a responsabilidade pela eliminação foi o Rogério. Não foi, Thiago. A responsabilidade da eliminação foi principalmente do Mano Menezes e dos jogadores por causa da derrota de 1 a 0 no jogo de ida, e aí condiciona todo um comportamento diferente pro jogo da volta. E o Thiago Neves tem enorme responsabilidade. Mas o que mais me chama atenção é constatar que o Thiago Neves, ontem, pareceu atacar o Rogério e até defender o antigo sistema. Mas outro dia, ele foi o primeiro a bater publicamente no Mano Menezes dizendo que o time joga de maneira muito defensiva”.

“Ao que consta, o Rogério, assim que se apresentou, falou: ‘Pessoal, vocês gostam mais de jogar com a bola ou sem a bola?’. ‘Não, gostamos de joga com a bola’. Então, vamos tentar mudanças. São mudanças muito radicais, de difícil adaptação num momento tão curto. Mas se o Cruzeiro marca um gol no começo do jogo, a situação muda”, acrescentou o comentarista da ESPN.
 

Tags: thiago neves rogério ceni interiormg futnacional esportenatv copadobrasil seriea mercadobola ceni