Esporte na TV

ESPORTE NA TV

Fábio relembra Libertadores de 2009: 'Oba, oba' atrapalhou tri do Cruzeiro

Goleiro é o convidado do Resenha ESPN que vai ao ar dia 1º de janeiro, às 22h

postado em 30/12/2020 15:45 / atualizado em 30/12/2020 16:35

(Foto: Reprodução/ESPN)
O convidado do Resenha ESPN desta semana é Fábio, goleiro e ídolo do Cruzeiro. Jogador que mais vezes vestiu a camisa azul estrelada, Fábio ultrapassou a marca dos 900 jogos pelo clube, que completa 100 anos neste sábado, dia 2 de janeiro. No programa, o camisa 1 cruzeirense relembrou a derrota na final da Copa Libertadores para o Estudiantes em pleno Mineirão. O goleiro revelou que o favoritismo apontado à equipe brasileira e o clima de 'já ganhou' foram motivos da queda de produção celeste, deixando escapar o sonho do tri continental.

O Resenha ESPN inédito será atração do canal ESPN Brasil no dia 1º de janeiro, às 22h, com apresentação de André Plihal e as presenças de Zinho, meia campeão brasileiro pelo Cruzeiro em 2003, e Fábio Luciano.

A trajetória de Fábio com a camisa do Cruzeiro começou em há duas décadas, em vitória por 2 a 0 no amistoso contra o Universal-RJ, no dia 4 de março de 2000, no Mineirão. Reserva de André no título da Copa do Brasil daquele ano, Fábio se transferiu para o Vasco e só retornou a Toca da Raposa II em definitivo em 2005.

Depois de contestações e críticas nos primeiros anos, Fábio elevou o nível de suas atuações em 2008 e ajudou a levar o time à final da Copa Libertadores de 2009. O goleiro fez uma de suas melhores partidas pelo Cruzeiro no duelo de ida, na Argentina, com pelo menos seis defesas difíceis para segurar o empate sem gols.

Fábio respondeu no Resenha se aquela foi sua melhor atuação pelo Cruzeiro e falou sobre o clima criado após o bom resultado obtido na Argentina. “Seria a atuação mais importante se a gente tivesse conquistado o título, já que iria concretizar o tricampeonato da Libertadores. A gente até brinca que se tivéssemos perdido de 1x0 em Buenos Aires, teríamos entrado mais focados no Mineirão e não ter o ‘oba, oba’ do já ganhou”.

(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Apesar da vantagem construída fora de casa, o Estudiantes – que contava com Verón, Enzo Pérez e Mauro Boselli –, conseguiu a reviravolta na partida decisiva, na qual o Cruzeiro saiu na frente com gol do volante Henrique, e decepcionou a todos.

“Deixamos de jogar no jogo de volta. Quando se enfrenta uma equipe qualificada como era a do Estudiantes, que sabe aproveitar o momento, a pressão, é complicado. Mas eles souberam fazer um grande jogo e foram merecedores”, comentou Fábio.

Tags: final fábio estudiantes televisão cruzeiroec espn resenha