Esporte na TV

ESPORTE NA TV

Thiago Neves relata primeiro encontro com Zezé após áudio vazado em 2019

Ex-meia do Cruzeiro detalhou a conversa com o dirigente, disse que 'tomavam uma' juntos, mas ressaltou: 'nunca foi meu amigo'

postado em 25/04/2021 12:40 / atualizado em 25/04/2021 13:53

(Foto: Reprodução/YouTube)
O meia Thiago Neves, do Sport, relatou como foi o primeiro encontro com Zezé Perrella, o então gestor de futebol do Cruzeiro, após o famoso áudio ‘Fala Zezé, bom dia cara’, vazado em 2019. Na época, o jogador de 36 anos cobrou 60% de um salário pendente ao dirigente. Na mensagem de voz, Neves afirmou que o acerto dispensaria o ‘bicho’ para vencer a partida contra o CSA, pelo Campeonato Brasileiro daquele ano.

O áudio chegou ao público e viralizou nas redes sociais logo após a derrota da Raposa para o time alagoano por 1 a 0. A partida, decisiva na briga pelo rebaixamento, também ficou marcada pelo fato de ‘TN10’ ter perdido um pênalti. Em entrevista ao canal do comunicador e comentarista Alê Oliveira, no YouTube, o meia contou como foi o encontro com Zezé no dia seguinte à partida.

“Sabe o que é pior? Ele chegar no outro dia, que a gente perdeu para o CSA. Jogamos à noite, às 21h, o jogo acabou umas 23h. Às 2h da manhã vaza o áudio. Nós perdemos o jogo e eu perdi o pênalti. Todo mundo falando ‘vazou um áudio seu para o Zezé’. Chega no outro dia, (tinha uma) reunião. Ele chega e pergunta, ‘o Thiago está aí’? Todo mundo no auditório. Eu sentado na última fileira, ‘bolado’. Ele fala, ‘Thiago, só pode ter sido você que vazou o áudio’. Eu falei, ‘é, foi eu mesmo, eu que perdi o pênalti, eu que fiz tudo, eu vazei o áudio’. Eu perguntei por que e ele, ‘só pode ter sido você’. Eu nem quis ficar discutindo. (Ele ficou) Querendo jogar nas minhas costas, calma aí. Já estava carregando cinco sacos de cimento nas costas”.
 
 

Segundo o meia, o ex-dirigente do clube ‘soltou’ o áudio para tirar um pouco da responsabilidade da diretoria, que estava sendo muito cobrada naquele momento. “Nesse dia eu fiz um ‘negócio’ normal, falei com o Zezé, ‘pagaram 40% do salário, não pagaram os funcionários’. Mas ninguém falava, só o Thiago. Eu fui cobrar ele. Tanto que eu cobrei (o salário) dos funcionários, ‘tem funcionário que ganha R$ 1000, você pagou R$ 500, calma aí’. Já emendei e mandei outro áudio, ‘se der, já paga aqueles 60% que faltam para a galera ganhar do CSA’. E ele soltou esse, para me queimar, óbvio. Estava acontecendo tudo de errado no Cruzeiro e quem tomava ‘porrada’ era só a diretoria. Ele tinha que empurrar para alguém e foi no Thiago, porque era o cara que era de frente. Não falei com ele nunca mais e nem quero. Nunca foi meu amigo”, desabafou.

Thiago Neves ainda explicou que outros jogadores pediam para ele cobrar os salários atrasados e disse que já foi algumas vezes com Zezé em um bar. “Sim (é melhor não mandar áudio). O áudio não foi nem no mesmo dia, tinha sido uns dois, três dias antes. Falamos porque ele tinha prometido. Chegava, prometia uma data e não pagava. Prometia e não pagava. Eu ficava de frente, sempre fui o cara de frente, foi com o Itair e com o Zezé. Os jogadores vinham em mim para eu ir nele. A relação era por áudio, mensagem, às vezes a gente se encontrava, ‘tomava uma’ junto. Encontrei ele umas duas vezes em um lugar, ele tomava o ‘negócio’ dele, eu tomava o meu, resenha boa. Quando dava o horário, cada um ia para sua casa”, concluiu.

Confira, na íntegra, o conteúdo do áudio vazado:

“Fala Zezé, bom dia, cara. Deixa eu te falar uma coisa. Eu estou pensando aqui, sei que está difícil para vocês aí arrumarem recursos, sei que está correndo atrás, mas estou falando por mim, não falei com ninguém tá, do time. Vê se você não consegue pelo menos pagar esses outros 60% antes do jogo de quinta-feira, que aí não precisa nem ter bicho, entendeu, para ganhar jogo. É uma motivação a mais para a gente cara, acertar o salário aí. Aí você não precisa arrumar uma premiação para ganhar o jogo, porque a obrigação nossa é ganhar esse jogo. ‘Tá’ louco! Se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus. ‘Pô’, faz esse esforço para a gente aí, até quinta-feira, tentar acertar esses 60% que estão atrasados do salário”.

Pelo Cruzeiro, Thiago Neves foi bicampeão da Copa do Brasil em 2017 e 2018 e do Campeonato Mineiro, em 2018 e 2019. O meia atuou em 153 partidas e marcou 43 gols pela Raposa. O jogador participou da campanha de rebaixamento do clube para a Série B em 2019 e saiu em 2020 para o Grêmio. No ano seguinte, o Cruzeiro não conseguiu o acesso para a Série A do Brasileiro, terminando o campeonato na 11º colocação, com 49 pontos conquistados. 

Tags: rebaixamento serieb audio cruzeiroec thiago neves zeze perrela fala zeze