UAI

2

América negocia venda de parte da SAF com dois investidores, revela Alencar

Segundo o presidente do clube, os grupos já estão acompanhando o Coelho presencialmente; reuniões, lideradas por Salum, ocorrem semanalmente

07/04/2022 12:35 / atualizado em 07/04/2022 12:38
compartilhe
América pretende investir ainda mais no futebol com a venda da SAF
foto: Mourão Panda/América

América pretende investir ainda mais no futebol com a venda da SAF

Após as negociações com Joseph DaGrossa travarem nos momentos finais, o América voltou a conversar com dois grupos sobre a venda de parte da Sociedade Anônima de Futebol (SAF). De acordo com o presidente do clube, Alencar da Silveira Junior, as tratativas estão adiantadas.
 
"Estamos conversando, o pessoal tem vindo e acompanhado o crescimento do América. O clube não tem nada a esconder, eles podem ficar aqui um ano, um mês ou um dia, que vão ver o que precisam ver. Não estamos maquiando nada que vai ser feito. A SAF é uma realidade dentro do América”, explicou o dirigente ao Superesportes.

As reuniões estão sendo realizadas de duas a três vezes por semana. O principal responsável pelas negociações é Marcus Salum, coordenador de futebol do América.

Além dos dois grupos, um terceiro mantinha conversas com o clube, mas não houve avanço.

"Os investidores estarão fazendo suas investidas, e nós fazendo o clube bem melhor do que é hoje, com mais recurso financeiro e com a possibilidade de uma contratação que a torcida fique satisfeita e o futebol do América melhore", projetou Alencar.


Porcentagem da venda


O dirigente do Coelho não revelou qual a porcentagem exata a ser negociada, mas garantiu que o América mantém a ideia de não vender 90% da SAF.

Segundo ele, o clube não está à venda, e a diretoria procura apenas um parceiro para fazer "um trabalho diferenciado e com responsabilidade".

A porcentagem cedida ao investidor foi, inclusive, o motivo do recuo nas negociações com a DaGrossa. Em janeiro deste ano, após avançar bem na venda da SAF ao bilionário norte-americano, as partes não chegaram a um acordo em relação a esse ponto do contrato.

Outra revelação feita por Alencar foi a possibilidade de maior investimento em outras modalidades do clube, como o futsal e o vôlei.

"O América vai olhar o futebol de salão, o vôlei, vamos olhar mais neste sentido. Não precisamos guardar dinheiro. Com o que temos de patrimônio, o América pode continuar sobrevivendo, e o recurso que vier será para ser aplicado em outros sentidos", afirmou.

Ainda que não estabeleça prazos para a confirmação da venda, o dirigente está confiante em um desfecho bom para o clube, que já tem o CNPJ registrado como SAF.

Compartilhe