UAI

2

Estilo de jogo 'protagonista' influenciou escolha do Atlético por Mohamed

Cúpula alvinegra valorizou características do 'Turco' para assumir lugar de Cuca

16/01/2022 04:00 / atualizado em 15/01/2022 23:35
compartilhe
Dirigente do Atlético enalteceu trabalhos de 'El Turco' na carreira
foto: Claudio Cruz/AFP

Dirigente do Atlético enalteceu trabalhos de 'El Turco' na carreira


Nesta segunda-feira, o Atlético inicia a pré-temporada para 2022 com novo comandante: Antonio Mohamed. O argentino de 51 anos foi definido como sucessor de Cuca após a diretoria alvinegra tentar Jorge Jesus, Carlos Carvalhal e Eduardo Berizzo para o cargo. De acordo com o diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano, o estilo de jogo agressivo proposto por 'El Turco', com forte pressão e protagonismo em campo, pesou na escolha do treinador.

"O conhecimento da competição, ou pelo menos de uma das competições que teremos pela frente, chamou a atenção, assim como essa questão de liderança. Já acompanhava o Turco desde a época em que trabalhei com Eduardo Coudet no Internacional - que se dizia um dos discípulos dele. Gosto da forma de trabalhar, da intensidade. As características não são excludentes. A nossa tomada de decisão é o conjunto da obra, de características. Eu falei que não foi a questão da nacionalidade - seja brasileiro, português. Treinadores das mais diversas naturalidades nos foram oferecidos. Algumas delas nós fizemos contato e entendemos que o conjunto de características, da forma dele da equipe atuar (pressionar alto, ser protagonista) e optamos por ele. Isso não é demérito para nenhum treinador. É, simplesmente, no entendimento desse colegiado, das pessoas que tinham que tomar essa decisão. Espero que possa reeditar seus bons trabalhos aqui no Galo", declarou. 

Rodrigo Caetano ressaltou que a nacionalidade não influenciou na escolha do treinador e preferiu não comentar sobre os nomes com quem negociou para treinar o Atlético. Ele explicou que cada candidato ao cargo apresentou algum 'impeditivo' durante o processo seletivo e valorizou a escolha de Mohamed. 

"Não vou citar nomes com que conversamos, por questão ética. Cada um deles teve algum tipo de impeditivo. Fizemos consulta, em torno de seis técnicos das mais diversas nacionalidades. Se nós fôssemos pensar por esse lado de não ter trabalhado no Brasil, ia restringir demasiadamente as possibilidades. Tentamos pensar pelo outro lado: temos competições nacionais, sim, mas temos competições internacionais. A busca foi também por um treinador que conhece o futebol latinoamericano", iniciou Caetano, que relembrou o trabalho relevante do argentino à frente do Monterrey, do México. 

"Por conta do que fez no Mundial de Clubes pelo Monterrey. Um jogo que ficou na memória de todos. Foi superior ao Liverpool do Klopp. Por um gol fatídico nos acréscimos acabou sendo eliminado (na semifinal do Mundial de Clubes, em 2019). Fizemos um levantamento geral. Ao mesmo tempo, ele não ter trabalhado no Brasil fez com que ele aceitasse o nosso convite, esse nosso desafio. Porque em questões econômicas, ele tinha opção até de voltar para o México. Fez a opção de vir para cá, dentro da nossa condição orçamentária. Lembrando também que esse último ano em que não trabalhou foi opção dele", ressaltou. 

Procura pelo novo treinador


A saída de Cuca, campeão mineiro, brasileiro e da Copa do Brasil em 2021, foi anunciada pelo clube em 28 de dezembro do ano passado - dia seguinte à reunião em que o treinador avisou à diretoria alvinegra que deixaria o cargo.

A partir daí, o Atlético foi ao mercado e teve diferentes alvos. O primeiro foi o português Jorge Jesus, ex-Flamengo, que acabara de deixar o Benfica. O Mister não topou voltar ao Brasil.

Em seguida, o Galo foi atrás do também português Carlos Carvalhal, e um novo 'não'. Com as negativas dos europeus, o Atlético apostou numa investida no argentino Eduardo Berizzo, demitido da Seleção Paraguaia. Após reuniões com o estafe do treinador, a diretoria alvinegra ouviu outro 'não'.

Foi quando surgiu o nome do também argentino Antonio Mohamed. A cúpula corria contra o tempo para anunciar um técnico antes da pré-temporada, que começa na próxima segunda-feira e chegou a um acordo com 'El Turco'.

Compartilhe