UAI

2

Diego Godín aponta caminho para Atlético voltar a vencer a Libertadores

Defensor de 35 anos aposta em receita 'não convencional' para conquista do maior triunfo do continente

22/01/2022 06:00 / atualizado em 21/01/2022 17:27
compartilhe
Reforço do Atlético, Godín durante treino na Cidade do Galo, nesta sexta-feira (21)
foto: Pedro Souza/Atlético

Reforço do Atlético, Godín durante treino na Cidade do Galo, nesta sexta-feira (21)

 
Experiente, o zagueiro uruguaio Diego Godín, de 35 anos, apontou um caminho 'não convencional' para que o Atlético volte a vencer a Copa Libertadores da América. Esta deve ser a principal meta da equipe na temporada, já que a conquista ficou pelo caminho em 2021. "Espero que tenhamos uma partida a mais esse ano, que é a final que faltou no ano passado", declarou Godín.
 
 
 

'El Faraón' no Galo: fotos da apresentação de Godín - 21/01

 
 
Apresentado como reforço do Galo nesta sexta-feira (21), Godín acredita que o melhor caminho para ganhar a Libertadores seja manter a regularidade nas competições nacionais - especialmente no Campeonato Brasileiro. O defensor acredita que isto dará ânimo para a equipe no torneio continental.
 
"Me encantaria, com certeza. A todos. Ganhar a Libertadores. É o título mais desejado do continente. Mas quero fazer uma reflexão sobre isso: o mais importante é participar bem do campeonato local. A que me refiro? Precisamos estar muito bem no campeonato local e na Copa do Brasil. O plano de todos os dias é o campeonato local. É o que te mantém vivo, te dá energia e estímulo para competir na Libertadores", explicou.
 

Seriedade e descontração: treino do Atlético na Cidade do Galo - 21/01

 
 
"O ano passado foi assim: o time esteve muito bem e chegou à semifinal, esteve no detalhe. Depende do dia. Os campeonatos locais dão a força e não podemos perder isso de vista. É o desejo de toda massa e para mim, com certeza, mas estou convencido de que os campeonatos locais nos darão força para a Libertadores", completou.
 
 
 

Primeiras impressões

 
Godín também falou sobre as primeiras experiências com o técnico argentino Antonio 'El Turco' Mohamed. Ele não poupou elogios à personalidade do novo comandante, que transmite 'respeito, humildade e alegria através do trabalho'.
 
"O trabalho esta semana tem sido muito bom. Introdução, muita avaliação física, porque é o início da temporada. Não tivemos muitos treinamentos de campo com o Turco, mas no pouco que vimos, sempre com muita alegria e muita energia. É um tipo carismático, que tenta transmitir respeito, humildade e, através do trabalho, muita alegria. Creio que isso é fundamental. Positivo e esperamos que possamos conseguir o resultado dentro de campo, que é o que realmente importa", afirmou.
 
Experiente, Godín foi três vezes campeão continental. Pelo Atlético de Madri, venceu em duas oportunidades a Liga Europa (2012 e 2018). Já na Seleção Uruguaia, conquistou a Copa América em 2011. Ele também foi vice-campeão da Liga dos Campeões da Europa, principal torneio de clubes do continente, em duas temporadas (2014 e 2016).
 

Quem rescindiu ou foi emprestado pelo Atlético

 

Compartilhe