UAI

2

De viradas a polêmicas: os 10 maiores Atlético x Flamengo da história

Na véspera da Supercopa do Brasil, o Superesportes relembra alguns dos confrontos mais épicos entre os rivais interestaduais

18/02/2022 10:44 / atualizado em 18/02/2022 11:27
compartilhe
Partida entre Atlético e Flamengo, pela Libertadores de 1981, foi uma das mais polêmicas do confronto
foto: Jorge Gontijo/Estado de Minas

Partida entre Atlético e Flamengo, pela Libertadores de 1981, foi uma das mais polêmicas do confronto

Atlético e Flamengo protagonizam uma rivalidade interestadual que se iniciou em 1980. Adversários na disputa pelo título da Supercopa do Brasil, neste domingo (20), às 16h (de Brasília), na Arena Pantanal, em Cuiabá, as equipes fizeram grandes jogos ao longo da história. O Superesportes relembra 10 dos maiores duelos entre os clubes.

Os 10 confrontos históricos entre Atlético e Flamengo



Um pouco antes de polêmicas e decisivas partidas, em 1979, os times se enfrentaram em um amistoso que contou com a presença de Pelé no lado rubro-negro. Já aposentado, o craque aceitou o convite para que a renda do jogo no Maracanã fosse destinada às vítimas das chuvas em Minas Gerais. O duelo terminou com vitória do Flamengo por 5 a 1.

Nos dois anos seguintes, três confrontos épicos, que seriam determinantes para construir a rivalidade. Em 1980, Atlético e Flamengo disputaram a final do Campeonato Brasileiro – a única na história do duelo.

A equipe mineira buscava o bicampeonato nacional, enquanto a carioca chegava pela primeira vez à decisão do torneio.

A primeira partida, no Mineirão, foi vencida pelo Galo por 1 a 0. Na volta, no Maracanã, o rubro-negro se sagrou campeão ao ganhar o jogo por 3 a 2. 

O duelo mais polêmico entre eles na história – e um dos mais badalados do futebol brasileiro – ocorreu em 1981. Os times vinham de dois empates por 2 a 2, um no Mineirão, outro no Maracanã, pela fase de grupos da Copa Libertadores. O jogo 'extra', para definir quem ficaria na primeira colocação e avançaria na competição, durou apenas 37 minutos no Serra Dourada, em Goiânia.

O árbitro José Roberto Wright protagonizou uma série de expulsões de jogadores do Galo, e a partida não foi decidida em campo. O Flamengo foi considerado vencedor, por 1 a 0, e posteriormente ficou com o título do torneio.

O 'troco' da equipe alvinegra veio cinco anos depois, em 1986, pelas oitavas de final do Brasileiro. No jogo de ida, empate por 1 a 1. Na volta, o Atlético garantiu a classificação ao vencer por 1 a 0, com gol de pênalti de Nelinho, em um Mineirão lotado, com quase 105 mil pagantes. 
 
O alvinegro ainda contou a presença do atacante Nunes, que havia sido carrasco atuando pelo rubro-negro em 1980. O Galo acabou sendo eliminado pelo Guarani (que viria a ser vice-campeão) na semifinal da competição. 

A última 'decisão' de destaque na década de 1980 foi a semifinal da Copa União de 1987. O Flamengo contava com vários craques, como Zico, Bebeto e Renato Gaúcho, e venceu o Atlético nas duas partidas.

Na primeira, Bebeto marcou o gol da vitória em um Maracanã com mais de 118 mil pessoas. Na volta, o Galo comandado por Telê Santana viu Paulo Roberto Prestes ser expulso e as coisas se complicarem ainda mais.

O placar final no Mineirão foi 3 a 2 para o time carioca, que avançou rumo à final para a conquista do título.

Rivalidade recente


Se a rivalidade entre Atlético e Flamengo teve início em 1980, ela se acirrou nos anos seguintes. Entre goleadas e disputas de títulos importantes, as equipes protagonizaram grandes partidas.

Um jogo especial na memória do torcedor atleticano foi o disputado pela fase inicial do Brasileiro de 1999. Com três gols de Guilherme no Mineirão, o Galo venceu o rubro-negro por 3 a 0. A equipe carioca ainda contava com Romário no comando de ataque.

Cinco anos depois, o Atlético obteve a maior goleada da história do confronto em um duelo que marcava a briga contra o rebaixamento de ambas as equipes. O Alvinegro atropelou o Flamego por 6 a 1, pela 41ª rodada do Brasileiro de 2004, no Ipatingão, em Ipatinga, no Vale do Aço.

Também pelo Brasileiro, mas em 2009, o Galo não sofreu goleada, porém, amargou uma importante derrota no Mineirão. A equipe ainda sonhava com o título nacional, mas as esperanças foram por água abaixo com a derrota por 3 a 1 para o Flamengo, na 34ª rodada.

Comandada por Petkovic e Adriano, a equipe carioca ultrapassou o Galo na tabela e arrancou para conquistar o torneio após 17 anos.

O último grande duelo entre os times listado pelo Superesportes foi marcante em vários aspectos. Em 2014, Atlético e Flamengo se enfrentaram pela semifinal da Copa do Brasil e fizeram dois grandes jogos. 

No primeiro, vitória por 2 a 0 da equipe carioca no Maracanã. No segundo, no Mineirão, o Galo saiu atrás do placar e precisava fazer quatro gols para se classificar à final. E o time comandado por Levir Culpi conseguiu o feito.

Com show do meia argentino Jesus Datólo e gol, nos minutos finais, de Luan, o alvinegro conseguiu uma virada histórica ao vencer por 4 a 1 no Mineirão e avançou rumo à conquista inédita da competição – na final, venceu o arquirrival Cruzeiro.

Compartilhe