UAI

2

Atlético segura pressão do Tolima e estreia com vitória na Libertadores

Galo não teve atuação brilhante, mas conseguiu excelente resultado ao bater colombianos por 2 a 0 fora de casa

06/04/2022 22:53 / atualizado em 07/04/2022 11:16
compartilhe
Jogadores do Atlético comemorando o gol de Nacho Fernández
foto: Daniel Muñoz/AFP

Jogadores do Atlético comemorando o gol de Nacho Fernández

Não foi uma atuação de encher os olhos, mas o que valeu na noite desta quarta-feira, em Ibagué, na Colômbia, foram os três pontos. O Atlético visitou o Deportes Tolima no estádio Manuel Murillo Toro, pela rodada de estreia na Copa Libertadores, e conquistou a vitória por 2 a 0. Os gols foram marcados por Nacho Fernández, no fim do primeiro tempo, e Tchê Tchê, na etapa final. 

Foi a primeira vitória de uma equipe brasileira no Manuel Murillo Toro pela Copa Libertadores. Nenhum clube do país havia marcado no estádio até então. A equipe alvinegra segurou a pressão dos donos da casa, abriu o placar em bela trama coletiva no primeiro tempo e matou a partida na etapa final após jogada ensaiada em cobrança de escanteio.

Com a vitória, o Atlético divide a liderança do Grupo D da Copa Libertadores com o Independiente del Valle, do Equador, que venceu o América, também fora de casa, por 2 a 0.

O Atlético volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira, às 21h, em clássico contra o América, no Mineirão. No mesmo dia, às 23h, o Tolima visita o Independiente del Valle, no Equador.

Antes, porém, o Galo tem pela frente a estreia no Campeonato Brasileiro. Domingo, às 16h, o Atlético recebe o Internacional no Mineirão.

Tolima 0 x 2 Atlético: veja fotos da estreia na Libertadores



O jogo


técnico Turco Mohamed escalou uma equipe bem diferente no Atlético. Poupados, Nathan Silva, Réver, Zaracho e Keno não entraram em campo. Eles foram substituídos por Diego Godín, Junior Alonso, Savarino e Dylan.

O começo do jogo contra o Tolima foi de muitas dificuldades. O time da casa apertou a marcação do Galo e tentou pressionar por erros de passe. Essa estratégia durou 15 minutos, mas não surtiu muito efeito, pois o time mineiro soube encontrar os espaços para avançar em campo. Ofensivamente, o Atlético encontrou dificuldades para trabalhar a bola e não conseguiu criar muito. A melhor jogada foi uma cobrança de falta de Hulk para fora.

Aos poucos, o Galo passou a ter mais liberdade para trabalhar na saída de bola. E justamente neste momento, passou a errar mais passes no campo defensivo. Alguns, em sequência. Num deles, Alonso entregou nos pés de Plata, que lançou para Lucumí, nas costas de Mariano e cara a cara com Everson. O jogador do time colombiano preferiu o passe cruzado para Michael Rangel, que chegou finalizando de carrinho, sem goleiro, e tocou para fora.

O susto fez bem ao Galo. Dylan e Savarino, sumidos no primeiro tempo, passaram a aparecer um pouco mais na reta final. E, com participação decisiva do venezuelano, o Atlético abriu o placar. Mariano tentou passe para Hulk, mas ela foi parar em Savarino. De primeira, o camisa 17 achou Nacho Fernández entrando livre dentro da área. O meia dominou e tocou na saída do goleiro para balançar as redes: 1 a 0.

O gol foi aos 45 do primeiro tempo. E o jogo esquentou ainda nos minutos finais. Em contra-ataque, Nacho finalizou para defesa do goleiro Domínguez - Dylan e Savarino estavam livres e eram as melhores opções. Depois, foi a vez de Michael Rangel dominar e finalizar com perigo por cima do gol de Everson.

O Atlético começou o segundo tempo tentando controlar as ações, mas logo viu o Tolima crescer no jogo. O time da casa passou a ter a bola e incomodar. Após cobrança de escanteio, Hernández chutou de primeira para defesa espetacular de Everson.

Vendo a equipe ser pressionada, Turco Mohamed mexeu na equipe, encorpando mais o meio-campo. Saíram Dylan e Savarino para as entradas de Tchê Tchê e Ademir. 

As substituições não surtiram efeito imediato. O Tolima seguiu criando oportunidades, principalmente após as mudanças na equipe. Orozco e Ramírez assustaram com finalizações perigosas.

Turco Mohamed colocou também Otávio e Rubens em campo, reforçando a marcação da equipe tanto na parte central como pelo lado esquerdo. E o treinador argentino foi premiado pelas primeiras mudanças feitas no jogo. Após cobrança de escanteio de Ademir, Junior Alonso desviou e Tchê Tchê apareceu na segunda trave para completar para as redes: 2 a 0.

O segundo gol matou as pretensões do Tolima, que não conseguiu mais criar oportunidades de perigo. O Galo, em escapadas rápidas, buscou o terceiro gol. Mas o placar acabou fechado com o triunfo alvinegro por 2 a 0.

TOLIMA-COL 0 X 2 ATLÉTICO

 

Tolima

Alexander Domínguez; Marulanda, José Moya, Eduar Caicedo e Junior Hernández; Juan David Ríos (Ibarguën, 26/2°T), Brayan Rovira, Anderson Plata, Daniel Cataño (Orozco, 14/2°T) e Jeison Lucumí (Ureña, 26/2°T); Michael Rangel (Gustavo Ramírez, 14/2°T)
Técnico: Hernán Torres
 

Atlético

Everson; Mariano, Diego Godín, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Otávio, 28/2°T) e Nacho Fernández (Rubens, 28/2°T); Savarino (Ademir, 12/2°T), Dylan (Tchê Tchê, 12/2°T) e Hulk (Sasha 46/2°T)
Técnico: Antonio Mohamed
 
Gols: Nacho Fernández (45/1°T) e Tchê Tchê (33/2°T)
Cartões amarelos: Ríos (13/1°T); Eduar Caicedo (36/2°T); Rovira (47/2°T)
 
Motivo: primeira rodada do Grupo D da Copa Libertadores
Local: Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia
Data e horário: quarta-feira, 6 de abril de 2022, às 21h (de Brasília)
 
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Tulio Moreno (VEN) e Jorge Urrego (VEN)

Compartilhe