UAI

2

Turco e Nacho identificam mesmo problema do Atlético contra o América

Galo venceu rival por 2 a 1 nesta terça-feira (4) pela Libertadores, mas técnico e meia apontaram problema que time tem que melhorar para o resto da temporada

Técnico Turco Mohamed durante a vitória do Atlético sobre o América
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Técnico Turco Mohamed durante a vitória do Atlético sobre o América

Atlético venceu o América por 2 a 1 nesta terça-feira (4), no Independência, pela quarta rodada do Grupo D da Copa Libertadores. Apesar do triunfo no clássico, o técnico Antonio 'Turco' Mohamed e o meia Nacho Fernández identificaram um problema no jogo alvinegro: a falta de contundência.

Ao longo do segundo tempo, o Atlético teve oportunidades de ampliar a vantagem e definir a vitória com mais tranquilidade. O meia Matías Zaracho e o atacante Keno perderam chances claras em finalizações na entrada da pequena área.

"Hoje, a equipe teve uma atuação muito boa. Temos que melhorar a contundência. Isso é muito claro para nós", iniciou o treinador. "Mas necessitávamos de um triunfo para acabar com a sequência de empates. Isso vai nos dar muita confiança para encarar o que vem pela frente", prosseguiu.

"Obviamente, temos que melhorar a contundência, como disse o técnico. Mas eu estaria preocupado se a equipe não criasse, e a equipe cria muito", concordou Nacho Fernández, autor do segundo gol alvinegro. O primeiro foi marcado pelo lateral-esquerdo Guilherme Arana; o zagueiro Conti descontou para o América.



Domínio do Atlético

Turco tem falado da falta da contundência nas finalizações há algumas semanas. O argentino crê que não é possível treinar esse aspecto ao longo na Cidade do Galo. A estratégia é passar tranquilidade para que os jogadores consigam executar melhor os movimentos.

"Não se pode trabalhar a contundência. Não vou colocar a bola na pequena área para chutarem. Nos treinamentos, não podemos fazer isso, porque no jogo é diferente. Então, somente nos falta tranquilidade, que já vai chegar", pontuou.

Para o treinador, o fator fundamental é que o Atlético tem conseguido ser dominante na maioria das partidas. "O mais importante é que a equipe controla o jogo e que a partida é jogada como nós queremos, no lugar do campo que queremos e que seguimos criando situações de gol. Isso nos deixa muito tranquilos".

Atlético e América voltam a se enfrentar neste sábado, no Independência, desta vez pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. A bola rola às 16h30.

América x Atlético: fotos do clássico no Independência pela Libertadores


Compartilhe