UAI

2

Dívida, shopping e balanço: o que será discutido no Galo Business Day

Evento detalhará a saúde financeira do Atlético, que convive com dívida global na casa dos R$ 1,4 bilhão; reunião do Conselho analisará balanço de 2021

04/05/2022 14:15
compartilhe
Diretoria, cúpula de investidores e conselheiros do Atlético terão encontro no Galo Business Day
foto: Divulgação/Atlético

Diretoria, cúpula de investidores e conselheiros do Atlético terão encontro no Galo Business Day


A segunda edição do Galo Business Day será realizada na tarde desta quinta-feira (5), na Sede de Lourdes, em Belo Horizonte. O evento criado pela gestão Sérgio Coelho tem o intuito de detalhar a saúde financeira do Atlético. Em 2022, o encontro abordará temas como a dívida bilionária do clube, uma possível venda do restante do shopping Diamond Mall e o balanço monetário da temporada 2021.
 
 

O evento terá início às 15h30. Às 18h30, haverá também a reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Atlético, que apreciará as contas referentes ao ano anterior. O Galo Business Day ocorrerá por videoconferência, apenas para convidados, inicialmente. No entanto, haverá possibilidade de acompanhamento presencial, limitado a 100 interessados mediante preenchimento de formulário. Por sua vez, a reunião do Conselho, no início da noite, será totalmente presencial. 

O órgão colegiado do Atlético participará do Galo Business Day. O grupo é composto pelo presidente Sérgio Coelho, o vice José Murilo Procópio e pelos 4R's, investidores do clube: Rubens Menin, Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador.

A dívida global do Galo deve ser o principal tema dos dois encontros. Conforme informações de bastidores, o montante dos débitos já se aproxima da casa dos R$ 1,4 bilhão. Boa parte da dívida está associada a valores devidos a bancos e instituições financeiras, acordos trabalhistas, judiciais e outros credores. As multas e juros decorrentes do déficit prejudicam a saúde financeira do clube.
 

Lista dos dez jogadores mais bem avaliados do Brasileirão


Para amenizar a situação, uma das "cartadas" da diretoria é a venda do restante do shopping Diamond Mall (49,9% dos direitos). O tópico deve ser abordado tanto no GBD como na reunião ordinária do Conselho. Para que uma futura negociação neste sentido se concretize, é necessário que 2/3 dos conselheiros aprovem, em reunião ainda a ser agendada.

Outro assunto que ronda as discussões financeiras do clube é a possibilidade de transformá-lo em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Esse, porém, é um tema que deve ser aprofundado mais adiante.

A reunião do Conselho, portanto, terá os objetivos de: examinar e julgar as demonstrações financeiras, consistentes no balanço patrimonial; demonstração do resultado; demonstração das mutações do patrimônio líquido; demonstração das origens e aplicações de recursos, acompanhadas das respectivas notas explicativas; relatório da diretoria e conhecer o parecer do conselho fiscal.
 

Torcida do Atlético no clássico com o América pela Libertadores

 

Compartilhe