UAI

2

Atlético descumpre prazo para divulgar contas; dirigentes podem ser punidos

Pela Lei Pelé, clubes tinham até o dia 30 de abril para publicar balanço financeiro de 2021, mas Galo só fará isso nesta quinta-feira, 5 de maio

04/05/2022 21:21 / atualizado em 05/05/2022 10:47
compartilhe
Presidente do Atlético, Sérgio Coelho vai apresentar contas do clube nesta quinta-feira (5)
foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Presidente do Atlético, Sérgio Coelho vai apresentar contas do clube nesta quinta-feira (5)

O Atlético não cumpriu o prazo de publicação do balanço financeiro de 2021. Pela Lei Pelé, clubes brasileiros devem detalhar as contas do ano anterior até 30 de abril. Porém, o Galo fará isso só nesta quinta-feira, 5 de maio, cinco dias depois do prazo.

Por conta do descumprimento da regra, dirigentes do clube alvinegro podem ser punidos. As possíveis sanções previstas incluem afastamento do cargo, anulação de atos administrativos e inelegibilidade por cinco anos em entidades ou empresas vinculadas às competições profissionais.

Segundo a lei, o eventual afastamento do cargo ou a anulação de atos administrativos estão previstos para o presidente (Sérgio Coelho, no caso do Atlético) e "o dirigente que praticou a infração ainda que por omissão".

O Superesportes entrou em contato com o mandatário alvinegro, que direcionou o caso à diretoria de comunicação do clube. Em contato com a reportagem, a assessoria informou que o Atlético escolheu o dia 5 para apresentar o balanço no mesmo dia do Galo Business Day, evento também agendado para esta quinta.

Nos últimos anos, outros episódios de atraso na divulgação das contas ao redor do Brasil não geraram punição. Em 2020, o próprio Atlético descumpriu o prazo.

Mudança no cronograma


A princípio, o clube cumpriria a lei e levaria as contas de 2021 ao Conselho Deliberativo para votação em abril. Porém, mudou de ideia e adiou o encontro com os conselheiros para a noite desta quinta-feira.

A reunião está marcada para 18h30, em primeira convocação, com a presença de dois terços do Conselho, ou 19h30, com qualquer quórum.

A justificativa do presidente do Conselho, Castellar Guimarães Filho, para adiá-lo foram as "dificuldades logísticas e de prevenção ao COVID-19 que ainda irradia seus efeitos".

À tarde, horas antes da votação, o clube vai detalhar a situação financeira na segunda edição do Galo Business Day, evento online para torcedores, conselheiros e jornalistas. A expectativa é que confirme a dívida superior a R$ 1 bilhão.

Veja os modelos finalistas do concurso Manto da Massa



Compartilhe