UAI

2

Hulk valoriza fase no Atlético e relação especial com Mineirão após 7 a 1

Em entrevista a jornal português, atacante projeta manter desempenho em alto nível e garante: 'Eu me sinto como o vinho do Porto'

05/05/2022 11:54 / atualizado em 05/05/2022 12:24
compartilhe
Astro do Atlético, Hulk é maior goleador do novo Mineirão, com 36 gols
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Astro do Atlético, Hulk é maior goleador do novo Mineirão, com 36 gols


Em entrevista ao jornal português O Jogo, Hulk destacou a grande fase que vive no Atlético. O atacante destacou o desempenho na temporada de estreia pelo Galo, com as conquistas dos títulos mineiro, brasileiro e da Copa do Brasil, e garantiu que se sente em ótima forma, aos 35 anos,  para continuar brilhando em 2022 - em que já faturou a Supercopa e o Estadual. 

Os 50 maiores artilheiros da história do Atlético





"Começou bem, com títulos que o clube não conseguia há mais de 40 anos, e o título inédito que é a Supercopa do Brasil. Aqui é uma loucura, muitos jogos e não há muito descanso. Mas tenho fé de que seja tão bom ou melhor do que 2021. Me sinto igual ao vinho do Porto, quanto mais velho melhor. Estou feliz, leve. Isso faz a diferença dentro do campo", declarou. 

Hulk já tem 51 gols com a camisa do Atlético. Ele é o 49° maior artilheiro de todos os tempos do clube, ao lado de Lôla. Outro número importante do atacante pelo Atlético é o número de gols no novo Mineirão. Até então, o uruguaio De Arrascaeta era o maior goleador do estádio após a reforma, com 31 gols. Neste ano, o camisa 7 do Galo pulverizou a marca e já balançou as redes 36 vezes no Gigante da Pampulha.

Ao jornal português, Hulk também comentou as reviravoltas do futebol. Ele relembrou a dura derrota por 7 a 1 que sofreu com a Seleção Brasileira no Mineirão diante da Alemanha, na Copa do Mundo de 2014, e ressaltou a relação especial que tem com o estádio atualmente. 

"Depois de tudo o que se passou no mesmo estádio, o futebol é tão bom que proporciona estes momentos especiais. Aqui no Brasil disputei o Mundial de 2014 e houve um estádio onde fomos muito infelizes com aquela derrota marcante por 7 a 1 para a Alemanha. Foi no Mineirão, onde hoje me sinto em casa. Você pode estar por baixo, mas o importante é manter o foco porque amanhã pode ter uma nova oportunidade", concluiu. 

Top 15 dos maiores goleadores do Atlético no Campeonato Brasileiro




Compartilhe