UAI

2

Atlético tem em Jemerson perfil 'ideal' para reforçar a equipe visando 2023

Defensor de 29 anos está sem clube após rescisão com Metz, da França; clube deseja contratar jogadores sem fazer grandes investimentos

12/05/2022 13:15 / atualizado em 12/05/2022 13:28
compartilhe
Jemerson rescindiu com o Metz, da França, no fim de abril
foto: Jean-Christophe Verhaegen / AFP

Jemerson rescindiu com o Metz, da França, no fim de abril


O Atlético conta com cinco zagueiros no elenco principal atualmente. No entanto, quatro deles ficarão sem contrato até o fim da temporada. Por isso, a diretoria alvinegra já trabalha de olho no mercado em possíveis reforços pensando no futuro da equipe. E Jemerson, revelado pela base do Galo, está no radar e é um reforço 'ideal'.


Com a situação financeira apertada, o Atlético não tem condição de fazer investimento em jogadores. As boas oportunidades são jogadores sem contrato, caso de Jemerson, que rescindiu recentemente com o Metz, da França. 

"No meio do ano, se tivermos oportunidades, significa que você não precisa fazer grandes investimentos, porque o clube não tem essa condição. Não adianta ficar só eu repetindo. Não tem a mínima possibilidade de investimentos. Mas podemos ter boas oportunidades. É nossa obrigação estar atento, disse Rodrigo Caetano. 

Recentemente, o Atlético teve experiências de reforçar a equipe assim. Para a temporada 2022, o Galo fechou com Ademir e Otávio, ambos sem custos de transferência. No meio do ano, o Alvinegro deve anunciar o argentino Cristian Pavón, que está em fim do contrato com o Boca Juniors.

Prioridade é reforçar a defesa


E reforçar a defesa é prioridade. No fim da temporada, quatro zagueiros podem deixar o Atlético: Junior Alonso está emprestado pelo Krasnodar, da Rússia; já Réver, Diego Godín e Igor Rabello têm vínculo com o Galo até 31 de dezembro.

"Temos hoje, cinco zagueiros. Não temos controle de como será a situação do Alonso, que veio numa grande oportunidade. Lamentavelmente a oportunidade aconteceu, porque foi por causa de uma guerra, temos que lamentar. A situação do Godín, que se encerra. A do Réver, nós controlamos, pelo rendimento que tem, pelo que representa. Muito provável que ele fique", disse Rodrigo Caetano, completando.

"Não tenho ainda para passar a real definição do Igor Rabello. Temos interesse que ele permaneça, ele também quer permanecer. Estamos conversando com os agentes dele. O que é certo é que até julho, teremos que ter uma definição, para projetar o segundo semestre e os próximos anos. Estamos atentos a esse setor".

Outra preocupação é com Nathan Silva. Após se destacar no ano passado, o zagueiro passou a ser observado por clubes do exterior. O jogador é um dos ativos do Atlético, que não deseja negociá-lo por enquanto.

"O Nathan, que vem jogando, é um jogador que está sendo visto pelo mundo inteiro. Então, temos que estar conscientes que temos que estar atentos a esse setor da equipe. Mas não é para este ano que estamos pensando. Se tiver algum movimento, já é pensando nos próximos anos", concluiu.

Arena MRV está 55% pronta; veja fotos inéditas



Compartilhe