UAI

2

Atlético não sofria cinco gols em um jogo desde o 6 a 1 para o Cruzeiro

Sistema defensivo tem sido o principal motivo de críticas ao trabalho do treinador argentino no Galo; contra o Fluminense, time abusou das falhas

08/06/2022 23:39 / atualizado em 09/06/2022 00:18
compartilhe
Cano marcou duas vezes para o Fluminense na vitória sobre o Atlético por 5 a 3
foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC

Cano marcou duas vezes para o Fluminense na vitória sobre o Atlético por 5 a 3


O Atlético não sofria cinco gols em um jogo desde 4 de dezembro de 2011. Na ocasião, o Galo sofreu uma goleada histórica diante do Cruzeiro, seu maior rival, por 6 a 1, em jogo de encerramento do Campeonato Brasileiro daquele ano. Nesta quarta-feira (8), o Atlético foi superado por 5 a 3 pelo Fluminense pela 10ª rodada da Série A.

A goleada sofrida diante da Raposa, que livrou o principal rival de um rebaixamento inédito à época, foi o pontapé de partida para uma mudança de era no Atlético. Considerada por muitos como um dos episódios mais vexatórios da história do clube, a derrota marcou também uma "virada de chave" para o Alvinegro.

Imagens da goleada histórica por 6 a 1 do Cruzeiro sobre o Atlético



De lá para cá, o Atlético conquistou, em ordem, a Copa Libertadores da América, a Copa do Brasil (em 2014 e 2021), o Campeonato Brasileiro e a Supercopa do Brasil, além de seis títulos do Campeonato Mineiro.

Reconhecido em 2021 por um forte sistema defensivo armado pelo técnico Cuca, o Atlético vinha dando demonstrações de oscilações neste sentido com Turco. Esta, inclusive, é a principal crítica de muitos torcedores ao trabalho do argentino.

O Galo tinha dado sinais de evolução defensiva após uma semana completa de treinos em Vespasiano e um empate em 0 a 0 com o Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo, pela 9ª rodada. Na ocasião, contra um dos ataques mais produtivos do país em 2022, o time mineiro foi seguro e pouco sofreu.

No entanto, a atuação contra o Fluminense deixou muito a desejar. Desde o início do jogo, o Atlético cedeu muitos espaços às costas de sua defesa e também entre as linhas de marcação.

O Tricolor chegava com facilidade, aproveitando situações de superioridade numérica e falhas de posicionamento dos defensores atleticanos. Dessa forma, marcou três gols ainda no primeiro tempo.

Esta foi a primeira vez em que o time de Mohamed sofreu mais de dois gols em um jogo na temporada. O Atlético, agora, soma 13 gols sofridos em dez jogos do Brasileirão.

O próximo compromisso do Atlético é contra o Santos, às 19h do sábado (11), pela 11ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada no Mineirão, em Belo Horizonte.

Compartilhe