UAI

2

Atlético tem apagões, leva 5 a 3 do Fluminense e perde chance de ser líder

Galo jogou muito mal defensivamente, sofreu com triangulações do Tricolor e perdeu por 5 a 3 no Maracanã; time perde a chance de assumir a liderança

08/06/2022 23:28 / atualizado em 09/06/2022 00:18
compartilhe
Cano brilhou e marcou duas vezes no atropelo do Fluminense contra o Galo
foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE

Cano brilhou e marcou duas vezes no atropelo do Fluminense contra o Galo


O Atlético viveu sua pior jornada sob comando de Turco Mohamed. Um time desorganizado defensivamente, com dificuldades para acompanhar as triangulações e jogadas do adversário. O resultado foi a dura derrota por 5 a 3 para o Fluminense, no Maracanã, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro. 


 
O Fluminense abriu dois gols de vantagem com Arias e Cano. Hulk diminuiu, mas na sequência Luiz Henrique ampliou para os donos da casa. O Galo teve forças para buscar o empate com Jair e Sasha. No entanto, o Tricolor aproveitou mais um apagão defensivo do Atlético e marcou mais dois, novamente com Cano e Luiz Henrique.

Fluminense x Atlético: as fotos dos gols do Tricolor no Maracanã


 
A derrota mostrou um sistema defensivo completamente confuso do Atlético. Os três primeiros gols do Flu foram marcados após triangulações e liberdade dos jogadores dentro da área para balançar as redes. Os dois últimos, em jogadas de velocidade e tranquilidade para encontrar espaços na desorganizada equipe de Turco Mohamed.
 
Com a derrota, o Galo perdeu a chance de ser líder do Campeonato Brasileiro. O Atlético poderia ultrapassar o Corinthians se tivesse vencido. O Alvinegro caiu para o quarto lugar, sendo ultrapassado pelo Athletico-PR. Já o Fluminense subiu para o sétimo lugar.
 
O Atlético volta a campo no próximo sábado. No Mineirão, o Galo recebe o Santos, às 19h, para buscar mais uma vitória como mandante no Campeonato Brasileiro. No mesmo dia e horário, o Fluminense recebe o Atlético-GO no Maracanã.

Fluminense x Atlético: as fotos dos gols do Galo


 

O jogo

 
 
Com a bola, o Galo não conseguia furar o compacto Fluminense. Sem a bola, tinha dificuldades para marcar as descidas rápidas do Tricolor. O Alvinegro não conseguia evitar as jogadas em velocidade dos cariocas, que abusaram das triangulações para chegar na cara de Everson.
 
Na primeira chance, Cano saiu cara a cara, mas chutou em cima do goleiro do Galo. Na segunda, não teve jeito para Everson. Ademir perdeu a bola no ataque, e o Fluminense saiu rápido. Ganso colocou na frente, ganhou de Mariano na corrida e cruzou rasteiro. Luiz Henrique ajeitou rasteiro, e Jhon Arias finalizou no ângulo para abrir o placar: 1 a 0.
 
O Galo estava perdido na marcação. Com mais uma triangulação, desta vez pela direita, Samuel Xavier recebeu livre na linha de fundo e cruzou para a pequena área. Cano apareceu nas costas de Nathan Silva e tocou de barriga para as redes: 2 a 0.
 
O Atlético tinha muitas dificuldades na marcação. Com o meio aberto, os volantes tinham dificuldade em encontrar a bola. Ganso, Arias e Luiz Henrique tinham liberdade para trabalhar e jogar nos espaços dados pelo Galo.
 
Atônito, o Alvinegro teve sua primeira chance com Sasha, que completou cruzamento de Nacho e obrigou Fábio a fazer defesa espetacular. Na sequência, um lance bobo e o Galo diminuiu. O goleiro do Tricolor tentou sair jogando e foi interceptado por Jair. O volante atleticano cruzou para Hulk, que cabeceou para as redes e diminuiu: 2 a 1.
 
Mas não deu nem tempo de comemorar. Em mais uma triangulação, Luiz Henrique recebeu pela direita, passou por Rubens e cruzou. Samuel Xavier antecipou Nathan Silva e tocou de cabeça para as redes: 3 a 1. Após o lance, um princípio de confusão envolvendo Luiz Henrique e alguns jogadores do Atlético.
 
O jogo parecia encaminhado ainda na etapa inicial, mas o Galo voltou a ficar vivo no último lance. Após escanteio, a bola sobrou com Allan na entrada da área. O volante achou Alonso livre pela esquerda. O paraguaio cruzou rasteiro para Jair finalizar de primeira, sem chances para Fábio, e colocar fogo no jogo: 3 a 2.
 
Após o apito final, uma confusão imensa no Maracanã. O técnico Turco Mohamed foi tirar satisfação com o atacante Luiz Henrique. Membros das duas comissões técnicas e jogadores se estranharam no gramado. Após alguns minutos, os ânimos foram acalmados.
 
E o segundo tempo começou elétrico, como terminou o primeiro. Após roubada de bola perto da área do Flu, Jair tabelou com Ademir e cruzou para Sasha, livre, testar de cabeça para empatar o jogão no Maracanã: 3 a 3.
 
Mas, mais uma vez, não deu para comemorar muito. Poucos minutos depois, Cris Silva cruzou, a bola passou por todo mundo e sobrou para Cano finalizar com força, no ângulo, e colocar o Flu novamente em vantagem: 4 a 3.
 
E, pouco depois, o Flu balançou as redes mais uma vez. André lançou entre os zagueiros para Luiz Henrique, que passou facilmente por Nathan Silva e finalizou. A bola ainda desviou no zagueiro e morreu no fundo das redes: 5 a 3.

Após o quinto gol, o Flu baixou as linhas e se segurou. O Atlético não conseguiu criar chances de perigo, tentou em chutes de longe, mas não incomodou. No fim, vitória do Tricolor com gritos de olé da torcida no Maracanã.
 

FLUMINENSE 5 x 3 ATLÉTICO

 

Fluminense

Fábio; Samuel Xavier, Manoel, David Braz e Cris Silva; Wellington (Felipe Melo, 14/2°T), André e Ganso (Yago Felipe, 29/2°T); Luiz Henrique (Luccas Claro, 41/2°T), Jhon Arias (Caio Paulista, 41/2°T) e Germán Cano (Willian, 41/2°T)
Técnico: Fernando Diniz
 

Atlético

Everson; Mariano, Nathan Silva (Réver, 36/2°T), Junior Alonso e Rubens; Allan, Jair (Otávio, 36/2°T) e Nacho (Fábio Gomes, 26/2°T); Ademir (Sávio, 20/2°T), Sasha (Keno, 20/2°T) e Hulk
Técnico: Turco Mohamed
 
Gols: Arias (17/1°T); Cano (28/1°T); Hulk (34/1°T); Samuel Xavier (36/1°T); Jair (48/1°T); Sasha (7/2°T); Cano (12/2°T); e Luiz Henrique (17/2°)
Cartões amarelos: Nathan Silva (40/1°T); André (1/2°T); Rubens (3/2°T); Ganso (24/2°T); Allan (39/2°T); Fábio (42/2°T)
 
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Maracanã
Data e horário: quarta-feira, 8 de junho, às 21h30
 
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (FIFA/SP)

Compartilhe