UAI

2

Atlético visita o Emelec e quer selar boa fase com vantagem na Libertadores

Após três vitórias seguidas, Galo busca confirmar bom momento e abrir vantagem no primeiro confronto das oitavas, nesta terça, às 19h15

Com Hulk de volta, Galo busca largar em vantagem fora de casa
foto: Pedro Souza/Atlético

Com Hulk de volta, Galo busca largar em vantagem fora de casa


Missão Equador: nesta terça-feira (28), às 19h15, o Atlético visita o Emelec no Estádio George Capwell, em Guayaquil, e quer selar a boa fase com vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. O Galo busca, em 2022, o único título faltante na temporada mais vitoriosa de sua centenária história.

O Atlético chega para o duelo contra o Emelec de ânimos renovados após uma sequência de três vitórias consecutivas. No Mineirão, foram dois triunfos contra o Flamengo - um pelo Campeonato Brasileiro (2 a 0) e um pela Copa do Brasil (2 a 1) - e uma virada emocionante diante do Fortaleza (3 a 2), pelo Brasileirão.

Após semanas de intensa pressão e cobranças da torcida, o Atlético encara com mais confiança a batalha pelo torneio continental. Com 11 pontos, o Galo liderou o Grupo D e realizou a quinta melhor campanha da fase de grupos. Por sua vez, o Emelec foi o vice-líder no Grupo A, do atual campeão Palmeiras, com 8 pontos.

Na chegada do Atlético a Guayaquil, o meia-atacante Nacho Fernández pregou cautela por parte do time mineiro. "Sabemos que tem bons jogadores (no Emelec), mas temos que tratar de fazer o nosso. Vai ser uma partida difícil da Copa Libertadores, como sempre ocorre no Equador, temos que estar concentrados os 90 minutos", avaliou.

"É difícil tirar uma vantagem jogando de visitante na Copa Libertadores, porque os jogos são muito duros, mas queremos fazer uma boa partida", completou.

Diante do Emelec, o Atlético também busca quebrar um tabu relevante, já que nunca venceu no Equador. O Galo disputou três partidas oficiais e um amistoso no país, voltando ao Brasil com três derrotas e um empate.

O jogo de volta será realizado no dia 5 de julho, às 19h15, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Fotos do treino do Atlético em Guayaquil



Protestos no Equador e momento do rival


Para o jogo contra o Emelec, o Atlético teve que se preocupar com a segurança da delegação alvinegra, que chegou ao país na noite de domingo (25). Isso porque o Equador vive protestos e greves desde o dia 13 de junho, convocados pela Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie) e outros grupos sociais.

A principal insatisfação é com a política econômica do presidente Guillermo Lasso, eleito em 2021. Os equatorianos sentiram no bolso o aumento da inflação dos alimentos e o preço da gasolina. Os protestos começaram de forma pacífica com o bloqueio de rodovias federais, em especial na região amazônica do Equador. 

Posteriormente, as manifestações se espalharam para todo o país, levando o presidente conservador e ex-banqueiro Lasso a decretar estado de exceção nas regiões de Pichincha, Cotopaxi, Imbabura, Tungurahua, Chimborazo e Pastaza. O decreto também proíbe a liberdade de reunião e associação.

Depois das medidas, muitos protestantes começaram a pedir a saída do presidente Guillermo Lasso. Conforme a imprensa equatoriana, ele tem a maioria no Congresso para barrar um processo de impedimento legal.

A cidade de Guayaquil registrou manifestações pacíficas. A capital Quito é um dos pontos de explosões de violência. Ao todo, quatro mortes já foram confirmadas em todo país. Cerca de 150 manifestantes já foram presos e 200 ficaram feridos, de acordo com a imprensa local.

Há um mês sem jogos oficiais por conta da paralisação do Campeonato Equatoriano, o Emelec tem três baixas importantes para o duelo de ida das oitavas de final. O trio é tratado como peça-chave dos Azuis na temporada e estará fora contra o Galo.

São eles: os zagueiros Aníbal Leguizamón e Joel Quintero - ambos com problemas no joelho - e o atacante Joao Rojas, vendido ao Monterrey (México). Ele era tido como o jogador mais desequilibrante da equipe.

Uniformes do Atlético feitos pela Le Coq



Quem joga no Atlético?


Após preservar a maior parte de seus titulares na vitória diante do Fortaleza, o Atlético utilizará o que tiver de melhor à disposição contra o Emelec. De toda forma, Turco segue tendo que lidar com baixas importantes no time considerado titular.

O lateral-direito Mariano foi liberado pelo Atlético para cuidar de assuntos particulares. No meio-campo, Jair e Zaracho seguem sob cuidados do departamento médico, tratando de lesões. É o mesmo caso do atacante Keno, que sofreu nova contusão no músculo posterior da coxa direita. O volante Neto, com sintomas gripais, também não viajou ao Equador.

As principais dúvidas sobre a escalação do Atlético para enfrentar o Emelec estão no ataque. Vargas deixou o jogo contra o Fortaleza com um incômodo, enquanto Hulk foi poupado da partida por conta de um edema no pé direito. Os dois, apesar disso, são os mais prováveis titulares para o duelo na Libertadores. Ademir e Sávio disputam vaga na ponta direita.

Conheça o luxuoso hotel que hospeda o Atlético no Equador



FICHA TÉCNICA


EMELEC
Ortíz; Caicedo, Mejía, Guevara e Jackson Rodríguez; Arroyo, Sebastian Rodríguez e Cevallos; Carabalí, Zapata e Cabeza
Técnico: Ismael Rescalvo

ATLÉTICO
Everson; Guga, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Otávio e Nacho Fernández; Ademir (Sávio), Vargas e Hulk
Técnico: Turco Mohamed

Motivo: jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América
Data e horário: terça-feira, 28 de junho de 2022, às 19h15
Local: Estádio George Capwell, em Guayaquil

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Juan Belatti (Argentina) e Diego Bonfá (Argentina)
VAR: Victor Carillo (Peru)
Transmissão: ESPN, Disney, Star + e tempo real do Superesportes


Compartilhe