UAI

2

Atlético recebe Emelec no Mineirão e decide futuro na Copa Libertadores

Após empate por 1 a 1 no primeiro jogo, em Guayaquil, Galo busca vitória para ir às quartas de final do torneio continental; empate leva a decisão aos pênaltis

05/07/2022 04:00 / atualizado em 04/07/2022 22:58
compartilhe
Hulk perdeu pênalti no primeiro jogo; astro é a esperança de gols do Galo no Mineirão
foto: Bruno Sousa/Atlético

Hulk perdeu pênalti no primeiro jogo; astro é a esperança de gols do Galo no Mineirão

É noite decisiva para o Atlético na Copa Libertadores. A partir das 19h15, no Mineirão, o Galo recebe o Emelec, do Equador, para decidir a sua vida no torneio continental. Para avançar às quartas de final no tempo regulamentar, o Alvinegro precisa bater a equipe visitante diante de seu torcedor. O Gigante da Pampulha estará lotado para o confronto.

O primeiro jogo, na última semana, em Guayaquil, terminou empatado por 1 a 1. O resultado foi lamentado pelos torcedores atleticanos, afinal, o Galo saiu na frente, desperdiçou grandes chances, levou o empate em um gol de pênalti, teve Allan expulso e ainda viu Hulk, craque da equipe, desperdiçar uma penalidade nos minutos finais no Equador.

Maiores invencibilidades de visitantes na Libertadores



Como a Libertadores não tem mais o critério do gol marcado como visitante (regra que eliminou o Galo na semifinal de 2021 contra o Palmeiras), um novo empate levará a disputa da vaga na próxima fase para os pênaltis. Quem vencer, deixará o Mineirão classificado.

O Atlético aposta em dois retrospectos históricos para se dar bem nesta noite. Em três jogos contra equatorianos em BH, três vitórias: uma sobre o El Nacional, pela Copa Conmebol de 1992, e duas contra o Independiente del Valle, pelas Libertadores de 2016 e 2022.

Outro número positivo é o desempenho do Galo como mandante no mata-mata da Libertadores. No total, o Atlético disputou 16 jogos, com oito vitórias e oito empates. 

Desempenho do Atlético em casa no mata-mata da Libertadores



O Mineirão receberá grande público nesta noite. Mais de 46 mil torcedores garantiram presença no duelo contra o Emelec. E o zagueiro Nathan Silva espera que, com a força da torcida, o Galo consiga seguir vivo na Copa Libertadores.

"É uma ansiedade, né? Já está batendo no peito. Agora, é nos preparar bem para fazer uma grande partida amanhã, junto com a massa atleticana, que tem feito uma linda festa. Espero que possam ir e nos apoiar para a gente buscar essa classificação", disse o defensor.

Atlético


Em relação à escalação que enfrentou o Emelec no Equador, o técnico "El Turco" Mohamed terá, obrigatoriamente, que fazer duas mudanças. Isso porque ele perdeu o volante titular Allan, expulso no segundo tempo do duelo, e o atacante Ademir, que testou positivo para COVID-19 nesta segunda-feira (4).

Com os novos desfalques, uma possibilidade surge na escalação: Otávio recuado para a função de primeiro volante (a de origem); Calebe como segundo homem de meio; Rubens ocupa o espaço na ponta esquerda e Vargas substitui Ademir no lado direito. Outra alternativa é a entrada de Eduardo Sasha na vaga de Rubens no ataque. 



A defesa também pode ter uma mudança. Mariano, que entrou no segundo tempo do duelo contra o Juventude após dois jogos fora, pode recuperar a titularidade na lateral direita.

Coleção do Atlético em parceria com a Adidas



Emelec


O técnico Ismael Rescalvo deve promover uma alteração no meio-campo para enfrentar o Atlético. Trata-se da saída do armador Cevallos para a entrada de Caicedo. Fora isso, a formação do jogo de ida deve se repetir.

O time equatoriano tenta melhorar os números em território brasileiro. O Emelec jogou 16 vezes no Brasil pela Libertadores e foi derrotado em 15 oportunidades. Curiosamente, a única vitória foi no Mineirão, palco do jogo com o Galo.

Em 8 de maio de 2019, o time misto do Cruzeiro perdeu por 2 a 1 para a equipe equatoriana, em partida válida pela fase de grupos da competição continental.

ATLÉTICO X EMELEC


Atlético

Everson; Mariano (Guga), Nathan Silva, Alonso e Arana; Otávio, Calebe (Sasha) e Nacho Fernández; Vargas, Rubens e Hulk
Técnico: Turco Mohamed

Emelec

Ortiz; Carabalí, Mejía, Guevara e Jackson Rodríguez; Arroyo, Sebastián Rodríguez e Caicedo; Pittón, Zapata e Cabeza
Técnico: Ismael Rescalvo

Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Data e horário: terça-feira, 5 de julho, às 19h15

Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN)
VAR: Julio Bascuñan (CHI)

Compartilhe