UAI

2

Dorival, sobre duelo com Galo: 'Céu e inferno têm só um palmo de distância'

Dorival Júnior comentou o confronto decisivo contra o Atlético e fez referência à provocação do atacante Gabigol, que prometeu fazer do Maracanã um inferno

08/07/2022 12:25
compartilhe
Dorival quer focar no Brasileiro para depois pensar na Copa do Brasil
foto: Miguel Locatelli/Athletico Paranaense

Dorival quer focar no Brasileiro para depois pensar na Copa do Brasil

Após a goleada do Flamengo sobre o Tolima, por 7 a 1, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o técnico Dorival Júnior comentou o confronto decisivo contra o Atlético e fez referência à provocação do atacante Gabigol, que prometeu fazer do Maracanã um inferno no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.
"No futebol, o céu e o inferno têm só um palmo de distância. Não podemos pensar além do nosso próximo compromisso e esse será pelo Brasileiro. Não temos o direito de pensar em uma situação ali na frente (o jogo contra o Atlético). O torcedor, sim. Nós, profissionais, não. O nosso próximo compromisso será dificílimo (contra o Corinthians, pelo Brasileiro). Desde que aqui cheguei, temos feito mais jogos fora do que dentro do Maracanã. Será uma partida fundamental para continuarmos lutando por uma aproximação no grupo da frente", disse Dorival.

No jogo contra o Tolima, a torcida rubro-negra se lembrou do Atlético, adversário na Copa do Brasil. "Vamos virar, Mengo", cantaram os flamenguistas.

A torcida do Flamengo ecoou as palavras de Gabigol sobre o jogo contra o Galo, no dia 13 de julho (quarta-feira), às 21h30, no Maracanã. "Acabou o amor, isso aqui vai virar um inferno". Enquanto os flamenguistas cantavam, Gabigol regia a música balançando a camisa.

No jogo de ida, no dia 22 de junho, no Mineirão, o Atlético venceu o Flamengo por 2 a 1. Hulk fez um golaço no primeiro tempo e fez jogada espetacular com assistência para Ademir ampliar o placar na etapa final. Lázaro marcou para o Rubro-Negro. O Galo pode até empatar o jogo de volta que se classificará às quartas de final. 

Após a partida, o atacante Gabigol soltou uma frase que muitos interpretaram como incitação à violência. Ele disse que os mineiros vão sofrer com a pressão no Maracanã no duelo da volta. No Mineirão, a torcida alvinegra esgotou os ingressos para a partida.

"Quando eles forem lá (no Maracanã) vão conhecer o que é pressão e inferno", declarou. Depois, ele pediu desculpas e disse que não teve a intenção de deixar os ânimos mais exaltados.

No dia 29 de junho, o Atlético enviou uma carta ao Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro solicitando reforço de segurança para o jogo contra o Flamengo, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, no dia 13 de julho (quarta-feira), às 21h30, no Maracanã.

O Galo anexou ameaças nas redes sociais para embasar o pedido, que foi feito também ao Ministério Público-RJ, à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ao Flamengo. 

Compartilhe